Aliado de Temer que foi demitido por Dilma volta à presidência da Funasa

O governo do presidente em exercício Michel Temer trouxe Antonio Henrique de Carvalho Pires de volta à presidência da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), vinculada ao Ministério da Saúde. 

Aliado de Temer, o engenheiro estava à frente da Funasa até março deste ano, quando foi exonerado do cargo pela presidente Dilma Rousseff, agora afastada do cargo. A exoneração de Pires ocorreu às vésperas de o PMDB definir que desembarcaria da base aliada do governo petista e, na ocasião, deu início à desocupação de cargos que estavam com o partido, sobretudo aqueles pertencentes a alas ligadas a Temer.

A nomeação de Pires na Funasa está publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira. Ele entra no lugar de Márcio Endles Lima Vale, que ficou no cargo por um período de três meses. 

A edição do Diário Oficial de hoje ainda publica mudanças em cargos ligados aos Ministério da Fazenda e da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC). Na Fazenda, Henrique Balduino Machado Moreira foi nomeado para o cargo de diretor da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), com mandato até 31 de dezembro de 2020. 

No MDIC, Carlos Augusto de Azevedo assume a presidência do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). Ele substitui Luiz Fernando Panelli César, cuja exoneração também foi publicada nesta sexta.


Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook