Animes viram "investimento de luxo" e somem da TV brasileira

</p><p> <br /> Há 20 anos, em 1996, a revista Veja dizia que os animes eram o melhor investimento na década para os licenciadores e distribuidoras, por causa do auge de “Os Cavaleiros do Zodíaco”, na Manchete, e de “Street Fighter II Victory”, no <span style="color:#ff0000;"><strong>SBT</strong></span>.</p><p>Só naquele ano, mais de 35 títulos vindos do Japão foram lançados no mercado de vídeo. Na televisão brasileira, o auge veio em 2000. Nas TVs abertas, Globo, Record e Band exibiam 12 títulos simultaneamente.</p><p> <br /> Já na TV paga, contabilizando todos os canais infantis ou não, foram 21 produtos, no ar pelo Cartoon Network, Fox Kids e no principal representante do gênero na época, o Locomotion – que posteriormente virou o Animax, em 2005. No total, foram 33 produções apenas no Brasil.</p><p>Em 2000, a TV fez fenômenos como “Digimon” e o eterno “Pokémon”, produzido até hoje, e apresentou outros títulos simpáticos como “Samurai X” e “Sakura Cards Captors”.</p><p> </p><p>Só para se ter uma ideia de quanto os animes eram importantes, “Digimon” é até agora o desenho animado mais caro da história da TV brasileira. Para deter o fenômeno “Pokémon”, à época campeão de audiência na Record, a Globo pagou 800 mil reais pela animação, um absurdo até os dias de hoje.</p><p>Mas 16 anos depois, atualmente, apenas cinco animes têm exibição regular, e nenhum deles em televisão aberta – muito pelo esvaziamento da programação infantil.</p><p>Hoje, a maior exibidora de animes do Brasil é a PlayTV, com três títulos: os populares “Naruto”, “Bleach” e “Yu-Gi-Oh!”. Os outros dois são mostrados pelo Tooncast, canais de desenhos clássicos do Cartoon Network – “Dragon Ball” e “Pokémon”. A depender do mês, são sete produções vindas do Japão, já que o Cartoon detém as últimas temporadas de “Digimon” e “Pokémon”, mas nenhuma delas está no ar atualmente.</p><p>Mas o que explica essa queda absurda de 88,4%? O NaTelinha acredita que são três motivos:</p><p><strong>Violência e politicamente correto</strong></p><p>Em todo o mundo, os desenhos japoneses são conhecidos pelas cenas mais violentas e também pelo humor irreverente mas sem pudor com piadas escatológicas.</p><p>Isso sempre traz problemas com censuras e cortes de cenas. “Pokémon”, por exemplo, em sua primeira temporada, sofreu bastante com tesouradas em sequências e até em episódios completos aplicadas pela 4Kids, produtora americana que adaptou o anime para o mercado ocidental.</p><p>Lógico, os fãs chiam bastante, ainda porque a grande maioria das piadas e das cenas tem um propósito, não são gratuitas ou apelativas apenas para chamar a atenção.</p><p style="text-align: center;"> <br /> <img alt="" src="data:image/gif;base64,R0lGODdhAQABAPAAAP///wAAACwAAAAAAQABAEACAkQBADs=" data-lazy-src="http://natelinha.uol.com.br/natelinha/js/ckfinder/userfiles/images/Onepiece.jpg"/><noscript><img alt="" src="http://natelinha.uol.com.br/natelinha/js/ckfinder/userfiles/images/Onepiece.jpg"/></noscript></p><p> <br /> O sangue, as lutas e tudo mais acaba sendo cortado. Um exemplo de TV aberta foi “One Piece”, exibido pelo SBT em 2007 no “Bom Dia & Cia”. Mesmo dando Ibope, a dublagem e os cortes revoltaram.</p><p><strong>Custo alto para trazer ao Brasil</strong></p><p>Para se trazer um anime ao Brasil, a grande maioria das distribuidoras negociam com as produtoras japonesas, como a tradicional Toei Company.</p><p>Hoje, nenhuma das três principais produtoras de animes do Japão tem escritório no Brasil, e para trazer o desenho precisa-se atravessar o mundo para tentar comprar os direitos.</p><p>Além dos valores das passagens não serem baixos, os direitos também são caros. Os japoneses são conhecidos por serem implacáveis nas negociações, e que cobram muito caro por cada episódio – já na época do auge, era uma reclamação.</p><p>As negociações acontecem em dólar, e numa época de crise e a moeda alta, trazer um anime do Japão exige planejamento de marketing e licenciamento, de divulgação e, acima de tudo, um exibidor forte para não se tornar um grande prejuízo.</p><p><strong>Esvaziamento do próprio anime no ocidente</strong></p><p>Qual foi o último anime famoso que você se recorda de ver recentemente, de 2010 para cá? Pois é… Nenhum.</p><p>Como o mercado teve uma saturação mundial entre o fim dos anos 90 e início de 2000, os próprios produtores não acompanharam esta demanda.</p><p>Repetição de temas para faturar em detrimento à história também foram notórios. Clones de “Pokémon”, “Naruto”, entre outros produtos de sucesso nos anos 2000 inundaram a TV japonesa.</p><p style="text-align: center;"> <br /> <img alt="" src="data:image/gif;base64,R0lGODdhAQABAPAAAP///wAAACwAAAAAAQABAEACAkQBADs=" data-lazy-src="http://natelinha.uol.com.br/natelinha/js/ckfinder/userfiles/images/naturo2007.jpg"/><noscript><img alt="" src="http://natelinha.uol.com.br/natelinha/js/ckfinder/userfiles/images/naturo2007.jpg"/></noscript></p><p> <br /> Hoje, os grandes sucessos do Japão são remakes de “Dragon Ball”, além dos clássicos “Doraemon” e “Sazae-San”, animes mais conhecidos internamente.</p><p>O formato de animação japonesa ficou tão exposto, exibido à exaustão, que hoje além da questão financeira que não tem retorno, a qualidade do que se é produzido caiu bastante.</p></p></div><br />Fonte; Na Telinha / UOL</p><h3>Deixe seu comentário</h3><p><fb:comments-count href=http://conexaopenedo.com.br/2016/07/animes-viram-investimento-de-luxo-e-somem-da-tv-brasileira/></fb:comments-count> Comentários via Facebook</p><div class="fb-comments" data-href="http://conexaopenedo.com.br/2016/07/animes-viram-investimento-de-luxo-e-somem-da-tv-brasileira/" data-numposts="20" data-width="100%" data-colorscheme="light"></div></div> <span style="display:none" class="updated">2016-07-21</span><div style="display:none" class="vcard author" itemprop="author" itemscope itemtype="http://schema.org/Person"><strong class="fn" itemprop="name"><a href="http://conexaopenedo.com.br/author/natelinha/" title="Posts de NaTelinha" rel="author">NaTelinha</a></strong></div><div class="share-post"> <span class="share-text">Compartilhe</span> <script>window.___gcfg={lang:'en-US'};(function(w,d,s){function go(){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s)[0],load=function(url,id){if(d.getElementById(id)){return;} js=d.createElement(s);js.src=url;js.id=id;fjs.parentNode.insertBefore(js,fjs);};load('//connect.facebook.net/en/all.js#xfbml=1','fbjssdk');load('https://apis.google.com/js/plusone.js','gplus1js');load('//platform.twitter.com/widgets.js','tweetjs');} if(w.addEventListener){w.addEventListener("load",go,false);} else if(w.attachEvent){w.attachEvent("onload",go);}}(window,document,'script'));</script> <ul class="normal-social"><li><div class="fb-like" data-href="http://conexaopenedo.com.br/2016/07/animes-viram-investimento-de-luxo-e-somem-da-tv-brasileira/" data-send="false" data-layout="button_count" data-width="90" data-show-faces="false"></div></li><li><a href="https://twitter.com/share" class="twitter-share-button" data-url="http://conexaopenedo.com.br/2016/07/animes-viram-investimento-de-luxo-e-somem-da-tv-brasileira/" data-text="Animes viram "investimento de luxo" e somem da TV brasileira" data-via="conexaopenedo" data-lang="en">tweet</a></li><li style="width:80px;"><div class="g-plusone" data-size="medium" data-href="http://conexaopenedo.com.br/2016/07/animes-viram-investimento-de-luxo-e-somem-da-tv-brasileira/"></div></li><li><script src="http://platform.linkedin.com/in.js" type="text/javascript"></script><script type="IN/Share" data-url="http://conexaopenedo.com.br/2016/07/animes-viram-investimento-de-luxo-e-somem-da-tv-brasileira/" data-counter="right"></script></li></ul><div class="clear"></div></div><div class="clear"></div></div> </article><div id="comments"><div class="clear"></div></div></div> <aside id="sidebar"><div class="theiaStickySidebar"><div id="recent-comments-3" class="widget widget_recent_comments"><div class="widget-top"><h4>Últimos Comentários</h4><div class="stripe-line"></div></div><div class="widget-container"><ul id="recentcomments"><li class="recentcomments"><span class="comment-author-link"><a href='http://www.mixsexshop.com.br' rel='external nofollow' class='url'>sex shop</a></span> em <a href="http://conexaopenedo.com.br/2016/04/na-california-isabella-santoni-se-diverte-em-sex-shop-e-mostra-acessorios/#comment-158941">Na Califórnia, Isabella Santoni se diverte em sex shop e mostra acessórios</a></li><li class="recentcomments"><span class="comment-author-link"><a href='http://roupasinfantis.net' rel='external nofollow' class='url'>Maria Luiza</a></span> em <a href="http://conexaopenedo.com.br/2015/06/deborah-secco-faz-compras-para-enxoval-da-sua-bebe/#comment-158886">Deborah Secco faz compras para enxoval da sua bebê</a></li><li class="recentcomments"><span class="comment-author-link"><a href='http://comopassaremconcurso.info/' rel='external nofollow' class='url'>Paul</a></span> em <a href="http://conexaopenedo.com.br/2016/04/sucesso-nas-redes-sociais-rafael-uccman-comenta-repercusso-e-escolha-por-roupas-femininas-gosto-mas-no-quero-ser-mulher/#comment-158761">Sucesso nas redes sociais, Rafael Uccman comenta repercussão e escolha por roupas femininas: ‘Gosto, mas não quero ser mulher'</a></li></ul></div></div><div id="text-6" class="widget widget_text"><div class="widget-top"><h4></h4><div class="stripe-line"></div></div><div class="widget-container"><div class="textwidget"> <script type="text/javascript" data-cfasync="false" src="http://lizard1301.spider.ad/spd_display?p1=32377.divSpdRetangulo"></script> <img src="data:image/gif;base64,R0lGODdhAQABAPAAAP///wAAACwAAAAAAQABAEACAkQBADs=" data-lazy-src="http://www.conexaopenedo.com.br/banners/banner_280_70_b1.jpg" alt="texto alternativo da imagem" title="titulo da imagem" /><noscript><img src="http://www.conexaopenedo.com.br/banners/banner_280_70_b1.jpg" alt="texto alternativo da imagem" title="titulo da imagem" /></noscript> </a></div></div></div></div> </aside><div class="clear"></div></div><div class="e3lan e3lan-bottom"> <script type="text/javascript" data-cfasync="false" src="http://lizard1301.spider.ad/spd_display?p1=32377.divSpdAutoSize"></script> </div><div class="clear"></div><div class="footer-bottom"><div class="container"><div class="alignright"></div><div class="social-icons"> <a class="ttip-none" title="Facebook" href="http://www.facebook.com/pages/Conexão-Penedo/104927716298123" target="_blank"><i class="fa fa-facebook"></i></a><a class="ttip-none" title="Twitter" href="http://www.twitter.com/conexaopenedo" target="_blank"><i class="fa fa-twitter"></i></a><a class="ttip-none" title="Youtube" href="http://www.youtube.com/conexaopenedo" target="_blank"><i class="fa fa-youtube"></i></a></div><div class="alignleft"> © Conexão Penedo - Todos os direitos reservados</div><div class="clear"></div></div></div></div></div></div><div id="fb-root"></div> <script type='text/javascript'>var pollsL10n={"ajax_url":"http:\/\/conexaopenedo.com.br\/wp-admin\/admin-ajax.php","text_wait":"Seu \u00faltimo pedido ainda est\u00e1 sendo processada. Por favor espere um pouco...","text_valid":"Por favor, escolha uma resposta v\u00e1lida.","text_multiple":"N\u00famero m\u00e1ximo de op\u00e7\u00f5es permitidas:","show_loading":"1","show_fading":"1"};</script> <script type='text/javascript' src='http://conexaopenedo.com.br/wp-content/plugins/wp-polls/polls-js.js'></script> <script type='text/javascript'>var tie={"mobile_menu_active":"","mobile_menu_top":"","lightbox_all":"true","lightbox_gallery":"","woocommerce_lightbox":"","lightbox_skin":"dark","lightbox_thumb":"vertical","lightbox_arrows":"","sticky_sidebar":"","is_singular":"1","SmothScroll":"true","reading_indicator":"","lang_no_results":"N\u00e3o encontrado","lang_results_found":"Resultados encontrados"};</script> <script type='text/javascript' src='http://conexaopenedo.com.br/wp-content/themes/cp/js/tie-scripts.js'></script> <script type='text/javascript' src='http://conexaopenedo.com.br/wp-content/themes/cp/js/ilightbox.packed.js'></script> <script type='text/javascript' src='http://conexaopenedo.com.br/wp-includes/js/wp-embed.min.js'></script> <div id="fb-root"></div> <script>(function(d,s,id){var js,fjs=d.getElementsByTagName(s)[0];if(d.getElementById(id))return;js=d.createElement(s);js.id=id;js.src="//connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&appId=307188946149671&version=v2.3";fjs.parentNode.insertBefore(js,fjs);}(document,'script','facebook-jssdk'));</script> </body></html> <!-- This website is like a Rocket, isn't it ? Performance optimized by WP Rocket. Learn more: http://wp-rocket.me -->