Atlético Nacional 2 x 1 São Paulo: Em partida marcada por confusão, Tricolor cai e está eliminado da Libertadores

Equipe terminou a partida com dois jogadores a menos

O São Paulo bem que tentou, fez uma boa partida, mas não foi capaz de reverter o resultado contra o Atlético Nacional, nesta quarta-feira, em Medellín. Depois de perder por 2 a 0 em casa na partida de ida da semifinal, o Tricolor até saiu na frente com Calleri, mas levou a virada e caiu por 2 a 1 em um bom jogo que acabou marcado pela arbitragem. Miguel Borja foi novamente o carrasco são-paulino e marcou os dois gols colombianos.

O Atlético Nacional confirmou a melhor campanha da Libertadores 2016 e é o primeiro classificado para a final da competição. Na quinta-feira, Independiente Del Valle e Boca Juniors decidem, na Bombonera, o segundo finalista. Na primeira partida, o time equatoriano venceu por 2 a 1.

O Jogo

A situação complicada do São Paulo fez o time apostar num jogo franco, ofensivo e aberto, e o Atlético Nacional não se escondeu, o que rendeu uma ótima disputa em campo, diminuída apenas por uma arbitragem desastrosa. Aos 9 minutos, Calleri acendeu a chama da esperança tricolor com uma cabeçada certeira após cruzamento de Michel Bastos: 1 a 0. O empate não tardou a sair; aos 16, Borja, autor de todos os gols do time colombiano nesta semifinal, marcou o primeiro no jogo com uma batida cruzada da esquerda: 1 a 1.

Aos 19, Calleri quase marcou o segundo, mas a bola pegou no travessão. Moreno teve duas chances ótimas, mas, de cara para o gol, isolou ambas. Já nos acréscimos, a primeira polêmica. Hudson recebeu cara-a-cara com Armani e foi claramente empurrado por Bocanegra, mas o árbitro ignorou o lance, o que gerou revolta.


Calleri celebra o gol do São Paulo, que abriu o placar no primeiro tempo (Foto: Luis Acosta/AFP/Getty Images)

No segundo tempo, o São Paulo partiu para o tudo ou nada e o Atlético Nacional se aproveitou bem, com velocidade, do espaço para contra-ataques. Aos 5, Denis fez ótima defesa em chute de Borja. Dois minutos mais tarde, Moreno fez ótima jogada individual e finalizou tirando tinda da trave. Bruno salvou a pátria tricolor aos 16, afastando em cima da linha depois de Borja driblar Denis e deixar Berrio na cara do gol.

Aos 30 minutos, o sonho do São Paulo, que àquela altura precisava de dois gols, acabou em cenas lamentáveis. Carlinhos colocou a mão na bola e o assistente assinalou o pênalti, confirmado pelo árbitro, para protesto generalizado dos são-paulinos. Borja cobrou muito bem e marcou o gol da virada: 2 a 1. Diante de mais reclamações acintosas, o juiz mostrou cartão vermelho para um monte de gente, causando uma confusão que deixou a partida paralisada por sete minutos. No fim das contas, Wesley e Lugano foram expulsos, e o São Paulo não pôde fazer mais do que evitar mais gols, com dois jogadores a menos, nos minutos finais.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook