Últimas

Atuação do Corinthians contra o São Paulo foi a pior desde a chegada de Cristóvão Borges

Mesmo com recorde de público na Arena e rival vindo de uma eliminação, Timão não apresentou bons números e acabou empatando em 1 a 1


GOAL Por Jaqueline Lima 


O Corinthians vinha de uma sequência de quatro vitórias no Campeonato Brasileiro e era favorito no clássico do último domingo contra o São Paulo, em Itaquera, válido pela 15ª rodada da competição. Já o Tricolor, por outro lado, além de ter sido eliminado na última quarta-feira pelo Nacional na semifinal da Libertadores, estava sem alguns dos seus melhores jogadores dos últimos meses  – como Ganso e Calleri – e ainda tinha um retrospecto negativo na casa do rival.

A expectativa era que, como nos últimos embates entre os dois, o Timão saísse vencedor de campo. No entanto, com a bola rolando, o Corinthians não teve vida tão fácil e acabou deixando escapar dois pontos importantes no Majestoso.

 © Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

“Não fizemos um grande jogo (contra o São Paulo), deixamos a desejar principalmente na parte de competir, na intensidade que é característica da nossa equipe. Mas também temos a consciência de que isso vai servir de lição. Nosso grupo está forte, está unido, vamos procurar conversar para não mais errar”, admitiu Giovanni Augusto.


Números do Corinthians no Brasileirão 2016:


Além do resultado não ter sido favorável ao alvinegro, outro fator que chamou atenção foi que, desde a chegada de Cristóvão Borges no comando da equipe, o Corinthians não tido uma atuação tão abaixo do esperado.

Em seis jogos à frente do Corinthians, o treinador conseguiu quatro vitórias, um empate e uma derrota. E nem mesmo os números e a atuação do Timão contra o Atlético-MG – único rival que venceu o Corinthians com Cristóvão no comando-  foram tão fracos quanto os do último domingo.


GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Coluna Bando de Loucos | Danilo quer seguir jogando em 2017 | Cristóvão confirma interesse em lateral


Contra o São Paulo, por exemplo, o time do Parque São Jorge perdeu 52 vezes a posse de bola, pior número desde que Cristóvão assumiu o time, e também no geral do clube na competição. Outra estatística negativa do Majestoso, foi o número de cruzamentos: 17, sendo que apenas 6 foram certos. As finalizações também deixaram a desejar: de seis, apenas três foram em direção ao gol.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook