Últimas

Bruno Camacho relembra luta por autoria de hit de Cristiano Araújo

Bruno Camacho (Foto: Dani Castilho/Divulgação)Bruno Camacho (Foto: Dani Castilho/Divulgação)

Bruno Camacho acaba de lançar a canção “Batendo Meta”, que vai integrar seu primeiro DVD, previsto para ser gravado no final de 2016. O cantor, que tem composições nas vozes de diversos artistas sertanejos, mostrou que está feliz com a nova fase e não ficou preso ao passado, quando entrou com um processo garantindo ser o dono da letra de “Bará Berê”. A música ajudou Cristiano Araújo a estourar no Brasil e também foi gravada por Michel Teló, entre outros artistas.

“Estamos na espera. Quero só o que é de direito meu. Eu fiz a música, eu que compus. Tenho muitas provas que estão no processo, que com certeza em breve vai chegar à verdade. Não entraria numa briga dessa para aparecer. Quero o que é meu de direito. Foi isso o que fiz”, afirmou ele, que garante que sua briga não foi direta com Cristiano.

“A gente tinha um relacionamento muito bacana. Foi por conta dos empresários, o produtor na época, que acabaram pegando a música e gravando sem autorização. Eu estava no DVD quando ele gravou a música e ele me agradeceu. São detalhes que não vem à tona. O pessoal dá mais ênfase em falar de briga, mas eu e ele nunca brigamos”, garantiu Bruno, que afirmou ter vencido o processo na primeira instância. “Só que aí atrasa tudo devido ao fato ocorrido. Mas até então não tem uma resposta. A Justiça é muito lenta”, disse ele, referindo-se à morte de Cristiano Araújo em junho de 2015.

Cantor e compositor
Bruno, que há 17 anos se dedica a carreira de cantor e compositor, passou por aquela trilha comum dos artistas, que inclui botecos, festas e igrejas. Atualmente, garante estar bem nas duas linhas de trabalho. “A área da composição hoje está muito forte. Tem música com Thaeme e Thiago, Naiara Azevedo, Michel Teló, Dablio e Phillipe…”, explicou ele, que ganha cerca de R$ 50 mil quando a faixa é passada com exclusividade para algum artista.

O cantor comentou sobre o fato de compor para artistas que também botam a mão na massa e fazem suas próprias letras, mas sofrem com a rotina das estradas. “A vida do cantor é muita correria. Como somos amigos e parceiros, eles pedem para mandar umas músicas boas”, explica.

Mas Bruno garante não se sentir frustrado quando vê suas composições fazendo sucesso na voz de outro artista. “Não penso dessa forma, não. Fico feliz de ver. Para mim, é realização. A pessoa está comprando seu sonho, algo que saiu da sua cabeça, colocou em prática, realizou. Fico em êxtase de ver”.

Baladeiro ou apaixonado?
Bruno tem composições na linha festeira e na linha romântica. Mas sua preferência são os assuntos do coração. “Se dependesse de mim, cantava o mais romântico. Mas como a galera é bem diferenciada, acaba que tenho que fazer os modões, a música apaixonada, a da galera que gosta de tomar umas e as de balada, pra beber, pra beijar (risos). Sou romântico mesmo. Não gosto de sofrer, gosto de falar de amor”, afirma ele, que segue a mesma linha na vida pessoal. “Sou caseiro, mais romântico. As minhas farras são só na música, cantando”.

Bruno Camacho (Foto: Dani Castilho/Divulgação)Bruno Camacho (Foto: Dani Castilho/Divulgação)

 


Fonte: Ego.globo.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook