Últimas

CGADB celebra “acordo de paz” e reintegra Samuel Câmara


8/07/2016 – 11:00


Acordo foi celebrado nesta quinta (7)




CGADB celebra “acordo de paz” e reintegra Samuel Câmara
CGADB celebra paz e reintegra Samuel Câmara

Os processos judiciais que se arrastavam desde 2013 e dividiam a Convenção Geral das Assembleia de Deus do Brasil (CGADB) foram encerrados nesta quinta-feira (7) após uma longa reunião. A Mesa Diretora e os pastores Samuel Câmara, Jônatas Câmara e Ivan Bastos, comprometeram-se a cessar os litígios.

Segundo os documentos que foram divulgados, foram reintegrados ao quadro de associados Samuel Câmara e Ivan Bastos.  A Confrateres também participou do acordo, assinado após uma longa reunião em um hotel no Rio de Janeiro. O pastor Ivan, como líder da entidade, passará a gerir a tesouraria da Convenção, usufruindo de todos os direitos que lhe confere o Estatuto.

Termo do Acordo divulgado pelo pastor Geremias do Couto.

Termo do Acordo divulgado pelo pastor Geremias do Couto.

Ambas as partes se comprometeram a retirar todas as ações e recursos impetrados contra a instituição, que cobravam uma multa e bloqueavam as contas da CGADB, da CPAD e do pastor  José Wellington Bezerra da Costa, atual presidente.

Por decisão da 1ª. Vara Cível e Acidentes do Trabalho de Manaus, em abril, o bloqueio ocorreu pela falta de pagamento de R$ 9.000.000,00 (nove milhões de reais) referente às multas acumuladas.

Ao JM Notícias, Ivan Bastos declarou: “O pastor Samuel retirou todos os processos e foi reintegrado a CGADB. Vivemos em tempo de paz. Assinamos ontem um documento, perante a Mesa Diretora, perante nossos advogados, todos assinaram a ata”. Agora, o líder da Confrateres, disse ainda que deve assumir de fato a tesouraria da CGADB, com acordo de paz celebrado no dia de ontem.

Também foi anunciado que na próxima eleição da CGADB, em 2017, será abandonada definitivamente a proposta de uma chapa única “de consenso”. Todos os interessados poderão concorrer livremente.


Fonte: Gospelprime.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook