Últimas

Cinco motivos para acreditar na classificação do São Paulo para a decisão da Libertadores

Goal Brasil lista as razões para acreditar que é possível o Tricolor eliminar o Atlético Nacional



GOAL Por Fernando H. Ahuvia 


Para seguir sonhando com o tetracampeonato da Copa Libertadores da América, o São Paulo precisará fazer o que ainda não conseguiu em 2016. Com a derrota por 2 a 0 no jogo de ida, o Tricolor terá que vencer o time colombiano, nesta quarta-feira (13), às 21h45 (de Brasília), no estádio Atanasio Girardot, por três gols de diferença ou dois desde que seja por 3 a 1 ou mais. Se devolver os 2 a 0 levará o duelo para os pênaltis.


Apesar da situação um tanto quanto complicada, o torcedor são-paulino conta com alguns motivos para acreditar que o time comandado por Edgardo Bauza conseguirá a classificação para a decisão. 


(Foto: Getty Images)


A situação é muito complicada, mas o São Paulo já passou por momentos parecidos e são justamente eles que fazem o torcedor acreditar na classificação para a final.  Nas duas primeiras conquistas do torneio continental, o Tricolor reverteu situações adversas contra o Newell’s Old Boys.

Em 1992, o time brasileiro perdeu a primeira decisão por 1 a 0, no Gigante de Arroyito, e reverteu o resultado no jogo de volta. Nos pênaltis, levou a melhor 3 a 2.  Em 1993, o clube do Morumbi voltou a enfrentar os argentinos, desta vez, nas oitavas de final. Perderam por 2 a 0, fora de casa, e deram o troco com goleada por 4 a 0 no Brasil.

Em 2004, depois de perder por 1 a 0 para o Rosario Central, na Argentina, o São Paulo venceu o segundo jogo por 2 a 1 e conseguiu a classificação nos pênaltis. Dois anos depois, o Tricolor chegou às semifinais após reverter a derrota para o Estudiantes por 1 0 e avançar nas penalidades.

A classificação do São Paulo para as oitavas de final chegou a ser dada como quase impossível pela grande maioria das pessoas após a derrota para o The Strongest no Pacaembu e os empates contra River Plate e Trujillanos. A reação que parecia improvável, porém, aconteceu e o Tricolor, mesmo sem ser brilhante, evoluiu muito até chegar a semifinal.

A situação depois da derrota por 2 a 0 no Morumbi ficou muito complicada, mas os jogadores do São Paulo acreditam que podem surpreender mais uma vez.


(Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC/Divulgação)


Um dos motivos para a contratação de Bauza no início do ano foi o retrospecto do treinador na Libertadores. O argentino já conquistou a competição sul-americana com a LDU e o San Lorenzo, em 2008 e 2014, respectivamente.


CAMPEÃO COM 1% DE CHANCE


(Foto: Getty Images)


O São Paulo era dado como carta fora do baralho no Brasileirão de 2008. Depois de os matemáticos terem dito que o campeão das edições de 2006 e 2007 só tinha 1% de chance de conquistar o tricampeonato, o time comandado na época por Murciy Ramalho acumulou uma sequencia de 18 jogos invicto e foi hexacampeão.


SÓ SE A MOEDA CAIR EM PÉ!

A história é antiga, mas vale sempre ser relembrada em momentos como esse que o São Paulo precisa fazer o que quase ninguém mais acredita para se classificar para a final. No Campeonato Paulista de 1943, o Tricolor não era considerado um dos favoritos ao título. Segundo o site oficial do clube do Morumbi, antes do início da competição, um dos integrantes do conselho arbitral teria dito em reunião para decidir o regulamento do torneio que bastaria jogar uma moeda ao ar para definir o campeão: se desse cara, o Corinthians, e coroa, o Palmeiras.

Quando um dos presentes questionou: “Mas e o São Paulo?”, a resposta teria sido: “Só se a moeda cair em pé”. Pois bem, o Clube da Fé, como era conhecido, conquistou o título.


GOAL VEJA TAMBÉM: GOAL
SP tenta virada inédita | SP busca ‘milagre’ | Tricolor terá de superar melhor time da Liberta



Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook