Conheça a trajetória de Fernando Prass, a grande surpresa brasileira para os Jogos Olímpicos do Rio

Durante a competição, Prass terá 38 anos e será o jogador brasileiro mais velho a defender o Brasil no torneio de futebol

Antes de sair a lista com os 18 nomes escolhidos para defender o Brasil nas Olímpiadas do Rio, a especulação de que Fernando Prass, que jamais defendeu a Seleção Brasileira antes, era um dos atletas acima dos 23 anos movimentou a imprensa brasileira.

 

Fato que se confirmou no dia 29 de junho quando Rogério Micale divulgou os convocados. Ao lado de Neymar e Douglas Costa, Fernando Prass terá a responsabilidade de comandar os jovens atletas na luta pelo tão sonhando ouro olímpico.

 

Com 37 anos, Fernando Prass vestirá pela primeira vez a camisa da Seleção Brasileira, e por conta de tudo o que vem fazendo no Palmeiras não teve sua convocação contestada. Muito pelo contrário, com seriedade e boas atuações, Prass recebeu o apoio da imprensa e de muitos torcedores.

 


(Foto: Cesar Greco / Palmeiras)

 

Revelado pelo Grêmio, Fernando Prass não teve grandes oportunidades pelo Tricolor Gaúcho sendo assim se transferindo para o Vila Nova em busca de sequência de jogos. Depois de grandes atuações o jogador chamou a atenção de dirigentes do Coritiba que apostaram em sua contratação.

 

Pelo Coritiba, o goleiro fez história e se tornou ídolo do clube conquistando o bicampeonato paranaese com defesas decisivas.

 

Em 2005, deixou a equipe curitibana e rumou para o futebol europeu. Defendendo as cores do União Leria, de Portugal, Fernando Prass mais uma vez se destacou ao substituir o goleiro Helton que havia ido para o Porto.

 

A história que construiu no time portugês foi fator determinante para a contratação do jogador pelo Vasco da Gama em 2009. Na ocasião, o clube Cruzmaltino buscava recomeço após ter caído para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro.

 


(Foto: Marcelo Sadio / Vasco da Gama)

 

Prass participou de toda a campanha que recolocou o Vasco na Série B. Em 2011 deu fim a um longo jejum de conquistas importantes do clube levantando o título da Copa do Brasil e foi eleito o segundo melhor goleiro do Brasil.

 

Apesar de boas atuações, o jogador era um pouco contestado por não ter bom aproveitamento em disputa de pênaltis. Pelo Vasco, Prass não tinha muito sucesso na hora de defender penalidades. 

 

Fato que mudou assim que se transferiu para o Palmeiras em 2013. Mais um vez, Fernando Prass apostou em um projeto de recuperação. Na ocasião, o verdão buscava reconstrução já que havia caido para a série B do Campeonato Brasileiro pela segunda vez. 

 


(Foto: Cesar Greco / Palmeiras)

 

Com grandes atuações de Fernando Prass, o Palmeiras retornou a elite do futebol brasileiro e mais do que isso voltou a disputar títulos. 

 

Em 2015, em plena Arena Corinthians, defendeu dois pênaltis contra o maior rival e ajudou a classificar o Palmeiras para a final do Campeonato Estadual.

 

No mesmo ano, com atuações impecáveis, defendendo pênalti e convertendo a sua própria cobrança, Fernando Prass ajudou o Palmeiras na conquista da Copa do Brasil, contra o Santos.

 


(Foto: Nelson Almeida / Getty Images)

 

Enquanto isso cada vez mais crescia a responsabilidade de Fernando Prass com o grupo. A experiência do jogador e o  espírito de liderança também o fez cair nas graças da torcida palmeirense, que vê no goleiro o grande líder da equipe.

 

Em 2016, o Palmeiras briga pelo título do Campeonato Brasileiro e Fernando Prass é o grande comandante do time que tem muitos jovens como Gabriel Jesus, Dudu e Roger Guedes.

 


(Foto: Nelson Almeida / Getty Images)

 

Fernando Prass será o jogador mais velho a vestir a camisa da Seleção Brasileira nas Olímpiadas. Antes dele, o jogador mais velho a atuar pelo Brasil no torneio olímpico foi Bebeto. Na ocasisão, o camisa 7 tinha 32 anos e disputou as Olímpiadas de Atlanta em 1996.

 

No início da competição, Fernando Prass terá 38 anos, já que o goleiro faz aniversário no dia 9 de julho. O fato curioso é que com isso, Prass terá o dobro da idade de Gabriel Jesus e Gabigol (19), por exemplo.

 

Há quem garante que tamanha é a confiança de Rogério Micale em Fernando Prass, que o jogador será o capitão da Seleção Brasileira nos Jogos Olímpicos do Rio.

 


(Foto: Cesar Greco / Palmeiras)

 

Fora de campo, o goleiro também demonstra personalidade e liderança. Fernando Prass faz parte do Bom Senso Futebol Clube, movimento que une jogadores, com a finalidade de cobrar e propor mudanças no futebol brasileiro.

 

No grupo A do torneio de futebol, o Brasil estreia na competição no dia 4 de agosto, contra a África do Sul, em Brasília. Três dias depois, encara o Iraque no mesmo estádio e no dia 10, encerra a participação na primeira fase contra a Dinamarca, em Salvador. 


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook