Últimas

Criminosos invadem e roubam escola pública durante aula em Maceió

Segundo a polícia, o crime foi cometido por três homens encapuzados. Eles levaram celulares de alunos e de uma professora; ninguém se feriu.

 

Três homens armados invadiram a Escola Estadual Fernandes Lima, localizada no bairro do  São Jorge, e roubaram celulares e relógios de alunos e de uma professora durante a aula. A ação aconteceu no fim da manhã  desta terça-feira (12), segundo o Batalhão de Policiamento Escolar (BPEsc), da Polícia Militar. Ninguém se feriu.

De acordo com a capitã Valéria, do BPEsc, os criminosos pularam o muro da escola encapuzados e fizeram um arrastão em uma sala do ensino médio. No momento do roubo, havia pelo menos 30 alunos na sala de aula.

Alunos estavam em aula no momento da ação criminosa (Foto: Reprodução/TV Gazeta)Havia cerca de 30 alunos no momento do assalto a
escola em Macceió (Foto: Reprodução/TV Gazeta)

"Sabemos que eles levaram celulares e pertences pessoais, mas não sabemos exatamete o tamanho do roubo. Disseram que eles ainda atiraram para o alto na fuga, mas graças a Deus ninguém ficou ferido", afirmou a capitã.

A reportagem da TV Gazeta conversou com a professora, que estava bastante assustada e não quis gravar entrevista, mas afirmou que trabalha na escola há 10 anos e nunca tinha passado por uma situação como essa.

Câmeras de segurança registraram a ação, que durou cerca de 3 minutos. Mesmo encapuzado, um dos assaltantes foi reconhecido como sendo um ex-aluno de 17 anos e que tinha sido expulso da unidade de ensino há três meses por causa de indisciplina. As aulas no período da tarde foram mantidas.

Equipes da PM realizaram rondas na região para tentar localizar algum suspeito no crime, mas ninguém foi preso.

A secretaria de Estado da Educação (Seduc) informou que vai acompanhar a direção da escola para que seja registrado um Boletim de Ocorrência e fará um levantamento das ocorrências para que medidas preventivas de segurança sejam intensificadas na região.

 

G1

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook