Últimas

Das lágrimas ao grito: Griezmann acaba com a Alemanha e volta a fazer duelo particular com CR7

O camisa 7 da França é o maior destaque individual da Euro 2016, e depois de ser derrotado na Champions League pode ter um motivo excelente para comemorar


GOAL Por Tauan Ambrosio 


A Seleção Francesa já vinha com boa dose de favoritismo para a Euro 2016, e não apenas pelo fato de ser o time da casa. Uma equipe repleta de bons valores em todas as faixas do campo, que apostava no talento de uma dupla para sonhar com o título: Pogba, meio-campista da Juventus, e Antoine Griezmann, meia-atacante do Atlético de Madrid.

Durante toda a temporada eles foram os protagonistas, os grandes astros, de seus clubes. Na Euro 2016, Pogba vinha recebendo críticas pelas exibições aquém do esperado. Foi até defendido por Bixente Lizarazu, jogador campeão mundial e da própria Eurocopa com os Bleus. O camisa 15 do selecionado comandado por Didier Deschamps começou a dar a sua resposta nas quartas de final, contra a Islândia, ao anotar o seu primeiro gol.

Na semifinal contra a Alemanha, Pogba apareceu muito bem ao participar do tento que sacramentou a vaga dos franceses na grande final. Mas é impossível falar desta França, desta Eurocopa, sem exaltar o talento de Antoine Griezmann. O camisa 7 faz a temporada de sua vida, foi decisivo e espetacular pelo Atleti e vem sendo o melhor jogador do certame de seleções disputado em seu país natal.

Pogba consola Griezmann depois da eliminação para a Alemanha na Copa do Mundo de 2014 (Foto: Getty Images)

Contra a Alemanha, que o fez chorar no Maracanã após a eliminação nas quartas de final da Copa do Mundo de 2014, Griezmann foi à forra nesta quinta-feira (07). Os Bleus não estariam disputando o troféu europeu não fosse a sua presença. A primeira grande chance de gol saiu de seus pés e só não terminou no fundo das redes graças à defesaça de Neuer. Só que depois os teutônicos dominaram. Pareciam jogar em casa.

Domínio da Alemanha no 1º tempo… não adiantou (Foto: Opta)

Os campeões do mundo tiveram mais posse de bola e jogaram no campo de ataque. E também obrigaram o goleiro francês, Hugo Lloris, a fazer excelentes defesas. A estratégia focada nos contragolpes quase funcionou ainda no primeiro tempo para os donos da casa, mas Olivier Giroud preferiu não tocar a bola para Griezmann. Sorte do centroavante que o erro na escolha não faria falta no final das contas.


GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Os donos da Europa! | Eurocopa: os maiores artilheiros | CR7 bateu Bale


No finalzinho do primeiro tempo, o juiz italiano Nicola Rizzoli viu mão de Schweinsteiger dentro da área, após escanteio. E apitou o pênalti. Rigoroso? Sim. Mas pênalti de qualquer jeito. E Griezmann foi para a marca da cal pela primeira vez depois da decisão da Champions League. Há alguns meses, ele mesmo poderia ter feito a diferença para o Atlético de Madrid na final do principal torneio de clubes do continente.

O histórico pênalti desperdiçado por Griezmann na final da Champions League (Foto: Getty Images)

Só que a sua batida bateu na trave, no tempo regulamentar. E os colchoneros perderam nas cobranças alternadas, após prorrogação contra o arquirrival Real Madrid.

Como manda o manual: forte, alto, no canto oposto do goleiro (Foto: Getty Images)

Desta vez, Griezmann não ficou no quase. Conseguiu deslocar o gigante Manuel Neuer e abriu o placar para a França. Os donos da casa desceram para o intervalo na frente, uma surpresa se considerarmos o domínio maior da Alemanha. Na etapa derradeira, o cenário foi parecido. Só que a França se postava com mais segurança nos gramados.

O tempo foi passando, e Seleção Alemã começou a dar sinais de nervosismo. E foi exatamente após um erro do lateral Kimmich que nasceu o segundo gol. Pogba conseguiu roubar a bola dentro da área e fez o cruzamento. Girou subiu, mas não achou nada. Neuer tirou o doce do grandalhão de 1m92… só que a bola buscou um gigante de 1m75. Oportunista, Griezmann precisou só de um toque para ampliar e colocar a França na grande decisão.

Oportunismo para decidir, de uma vez por todas, o duelo contra a Alemanha (Foto: Getty Images)

Um gol que o fez igualar a marca de seis tentos em Euros de Thierry Henry; que só o coloca abaixo de Michel Platini entre os franceses que mais balançaram as redes em uma única edição do torneio. Foi o seu quinto gol nesta fase de mata-mata, mais do que qualquer outro jogador conseguiu fazer. Um gol que pode lhe fazer sonhar com um título europeu, meses depois de não conseguir fazer o mesmo pelo seu clube. Um gol que pode lhe fazer sonhar até mesmo em ser eleito o melhor jogador do mundo!

A grande decisão pode ser o decreto, também, do melhor jogador do torneio. E, por que não, do melhor jogador da temporada. No caminho de Griezmann, o mesmo Cristiano Ronaldo que foi o seu grande adversário meses atrás, na final da Champions League. Só que agora o favoritismo mudou de lado: se com o Atlético de Madrid Griezmann era azarão, agora é favorito.

Neto de português, será exatamente contra os lusos que o habilidoso meia nascido na região da Borgonha vai em busca de sua vingança. Griezmann foi das lágrimas à felicidade contra a Alemanha, agora buscará fazer o mesmo tendo mais uma vez CR7 como adversário. A decisão promete, e será imprevisível. Certeza? Apenas uma:

Será o encontro dos melhores camisas 7 do futebol atual.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook