Últimas

Destaque em zebra e vítima em rebaixamento, Vagner viverá teste de fogo no Palmeiras

Goleiro se destacou no Ituano e no Avaí, mas agora terá que mostrar as mesmas qualidades em um time maior e com muito mais pressão


GOAL Por Allan Brito 


No momento é impossível substituir Fernando Prass no Palmeiras no mesmo nível. Além de bom goleiro, ele está em uma fase excelente e é líder do grupo. Porém, agora Prass está com a Seleção Brasileira olímpica e alguém terá que assumir seu lugar no clube durante seis rodadas. A comissão técnica já definiu que o escolhido é Vagner. Mas… quem é Vagner?

Vagner foi formado nas categorias de base do Paulista e começou a jogar com frequência no clube em 2012 – inclusive enfrentou e perdeu para o Palmeiras naquela época. Mas foi em 2014, no Ituano, que ele se destacou de verdade, pois o pequeno time do interior conseguiu surpreender no Campeonato Paulista e ser campeão estadual. A defesa era um ponto forte da equipe graças a Vagner, que sofreu apenas 11 gols em 19 jogos.


Prass vai passar bastão para Vagner por seis jogos (Foto: Cesar Greco/Fotoarena)

O goleiro chamou atenção de muitos clubes e foi o Avaí que o contratou. Imediatamente ele se tornou titular da equipe e foi fundamental na campanha que levou o time à Série A do Campeonato Brasileiro. Desta vez sofreu apenas 35 gols em 36 jogos disputados.

O ano de 2015 foi mais difícil para Vagner, pois o Avaí lutou contra o rebaixamento no Campeonato Catarinense e caiu no Brasileirão. Ele levou 48 gols em 33 jogos, mas pode ser considerado uma “vítima” naquela campanha, pois a defesa era fraca e mesmo assim ele conseguiu fazer alguns bons jogos em um time que foi tão mal. Contra o Palmeiras, ele sofreu três gols no jogo de ida, mas a partida de volta foi 0 a 0.

Números de Vagner no Brasileirão 2015:

Essas experiências em momentos de alta e baixa motivaram o Palmeiras a contratá-lo no começo deste ano. Ele assinou um contrato válido até 2019, mas ainda não estreou. Fará a primeira partida contra o Atlético-MG, em casa. Depois jogará ainda contra Botafogo (fora), Chapecoense (fora), Vitória (casa), Atlético-PR (fora) e Ponte Preta (casa). Isso se o Brasil avançar até a final da Olimpíada.

Em relação às suas características técnicas, Vagner sempre chamou atenção pelo reflexo e agilidade, além da boa reposição na saída de bola. O único problema é que todas essas qualidades ele só mostrou em times menores. Repetir tudo isso em um clube como o Palmeiras, que lidera o campeonato e está acostumado a contar com Fernando Prass, será muito mais difícil. Pode ser um teste de fogo ou a oportunidade perfeita, mas só ele poderá mostrar quem é de verdade para a torcida do Palmeiras.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook