Dirigente do Rio Preto acusa goleira da seleção de entregar jogo; CBF investiga

O vice-presidente e diretor jurdico do Rio Preto, Jos Eduardo Rodrigues, encaminhou um ofcio para a CBF (Confederao Brasileira de Futebol) pedindo que apure a atuao de sua goleira, Luciana Maria Dionzio, 28, durante os dois jogos contra o Flamengo, vlidos pelo Campeonato Brasileiro de futebol feminino.

O dirigente afirma que a goleira teve comportamento “estranho” nas duas partidas, principalmente no segundo confronto, realizado no dia 20 de maio, no estdio Ansio Haddad, em So Jos do Rio Preto. O time carioca venceu a partida por 2 a 1 e conquistou o ttulo da competio —o primeiro jogo terminou com vitria do Rio Preto por 1 a 0.

Matt Kryger/USA Today Sports/Reuters
Luciana em a
Luciana em ao pela seleo brasileira no jogo contra a Austrlia, pelo Mundial de 2015

De acordo com o vice-presidente do clube do interior paulista, Luciana no se mexeu no primeiro gol do time adversrio marcado por Larissa Pereira, de pnalti, logo aos 6 minutos. Aos 43 minutos, ela soltou uma bola em um chute de fora da rea e Gaby aproveitou para marcar o segundo gol do time carioca.

“Errar humano, mas esses fatos merecem uma investigao. Na primeira partida, ela [Luciana] fez de tudo para tomar o gol, mas vencemos por 1 a 0. No segundo jogo, a Luciana, que uma excelente pegadora de pnalti, deu o canto para a adversria chutar e nem se mexeu. No segundo gol, soltou uma bola fcil e depois foi andando para o rebote”, relatou o dirigente.

Rodrigues ainda alega que a jogadora fez cera durante a partida mesmo sabendo que o resultado garantia o ttulo ao Flamengo.

“A Luciana alegou que fez cera porque no sabia do regulamento [gol fora tem o peso dobrado]. Ela uma jogadora de seleo e no possvel que no sabia do regulamento. Conversamos com as jogadoras vrias vezes sobre o regulamento. No dia da deciso, ela estranhamente veio com as malas para viajar. Se conquistssemos o ttulo, no participaria?”, indagou.

Jogo entre Rio Preto e Flamengo

A Folha entrou em contato com Luciana, que no atendeu as ligaes. A assessoria da jogadora e a CBF disseram que no vo se pronunciar sobre o caso.

Coordenador tcnico do futebol feminino da CBF, Marco Aurlio Cunha, confirmou que recebeu o ofcio do Rio Preto e encaminhou para o departamento jurdico da CBF, que repassou ao STJD (Superior Tribunal de Justia Desportiva). A promotoria do rgo diz que analisa o caso.

Cunha, que esteve nas duas partidas, disse que considerou os lances “normais para uma partida de futebol”.

“Podia guardar este ofcio para abafar o caso, j que estamos s vsperas da Olimpada. Mas trabalhamos com seriedade e encaminhei para o nosso jurdico”.

Luciana est concentrada com a seleo brasileira permanente, que treina em Itu. Na prxima tera-feira (12), Vado convocar 18 jogadores, alm de outras quatro suplentes para a Rio-2016.

O Rio Preto contratou a goleira em fevereiro no draft realizado com as jogadoras da seleo brasileira. Campeo do Campeonato Brasileiro no ano passado, o time de So Jos do Rio Preto tinha como prioridade fazer a primeira escolha. Luciana foi uma das principais responsveis pelo ttulo do clube na edio de 2015 do torneio.

Franck Fife/AFP
Luciana sai do gol para fazer a defesa durante jogo da sele
Luciana sai do gol para fazer a defesa durante jogo da seleo contra a Costa no Mundial de 2015

Fonte: Folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook