Últimas

Em coligação do DEM, Priscila Krause se mostra como o novo nas eleições

No palanque de Priscila, o pai e o ex-ministro, ex-prefeito, ex-governador Gustavo Krause (DEM), o ex-prefeito e ex-deputado federal e ex-governador Roberto Magalh
No palanque de Priscila, o pai e o ex-ministro, ex-prefeito, ex-governador Gustavo Krause (DEM), o ex-prefeito e ex-deputado federal e ex-governador Roberto Magalhes (DEM) e o ministro da Educao Mendona Filho (DEM). Foto: Larissa Rodrigues/ DP

O plenário da Câmara Municipal do Recife ficou lotado, na manhã deste sábado para a Convenção de partido Democrata, que anunciou o nome da vereadora Priscila Krause na disputa pela prefeitura do Recife. Na ocasião, também foi divulgado o nome do vice candidato, o empresário Alcides Cardoso do PMN, único partido a integrar até o momento, junto ao DEM, a coligação Recife Acredita. A coligação tem até o dia 15 de agosto para reunir mais mais partidos aliados.

 

“A tônica da minha campanha, da campanha que nós vamos fazer é a cidade do Recife e as nossas propostas. A gente vai ter as dificuldades impostas como o tempo de TV e os recursos. As pessoas precisam saber disso e , por isso a gente precisa de cada um nas ruas para fazer a diferença. As pessoas que estão vindo, estão aqui por amor febril”, declarou Priscila.

Ao seu lado, na solenidade, nomes de políticos que fizeram história em Pernambuco como o pai dela, o ex-ministro, ex-prefeito, ex-governador Gustavo Krause (DEM), o ex-prefeito e ex-deputado federal e ex-governador Roberto Magalhães (DEM) e o ministro da Educação Mendonça Filho (DEM). Questionada sobre a possível ligação com a “velha política”, ela rebateu: “Não diria que sou da antiga política. A cada vez que a gente abre o jornal e vê os escândalos,  essas pessoas ficam cada vez mais modernas porque fazem política de verdade. Meu palanque não tem esse peso, esse risco. Hoje, o  que deveria ser tradicional,  normal da política, virou novo, que é fazer uma política séria e comprometida com o bem coletivo”.

 

Sobre a coligação com o PMN, Priscila destacou: “Eu acho muito bom que tenhamos esses perfis diferentes. Mostra a capacidade de diálogo com essas pessoas e com a história política que se coloca. Traz um pluraismo para a campanha, para o processo de construção da candidatura. Todos têm seu posicinamento claro”.

 

Depois de ressaltar a ausência do ex-governador, ex-senador e ex-vice presidente Marco Maciel, acamado, Gustavo Krause também falou: “Sempre conversei com Prsicila e sempre disse a ela: trate de não carregar o meu nome, de não ser a filha de Gustavo Krause, mas de fazer com que eu tenha orgulho de ser o pai de Priscila Krause”, encerrou, chamando o palanque a filha de ficha limpa e novidade dessa eleição.

Já Roberto Magalhães, chamou a atenção para o novo momento político: “Eu sabia que no dia que o Lulo-petismo saísse da presidência, o nosso partido iria mostrar de novo seus quadros. Pernambuco sempre teve o que dar”, refletiu, acrescentando que a campanha deve ter como prioridades o saneamento e a mobilidade.

 

Mendonça Filho, mostrou otimismo: “Não existe vitória consagrada na véspera nem derrota prevista, o que vale é a boa luta. Quando o povo quer, pouco importa o tempo de TV e o dinheiro. Priscila está no gosto e na boca do povo”.

Com informações da repórter Larissa Rodrigues

 

 

 


Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook