Últimas

Exclusivo: "Meu objetivo é voltar à seleção da França", diz Rabiot

Jogador do PSG bateu um papo com a Goal, onde revelou as suas ambições, desejos e como está o clima no clube após a chegada do novo treinador, Unai Emery. Confira!

2015/2016 foi uma temporada intensa para Adrien Rabiot. O meia aproveitou a longa lesão de Marco Verratti e se tornou titular do Paris Saint-Germain, onde atuou em 42 partidas e marcou seis gols. O ano terminou em alta com a sua primeira convocação para a seleção da França.

Com apenas 21 anos, muitos pontos motivam Adrien Rabiot para a próxima temporada, e antes do início da nova maratona, o jogador do PSG bateu um papo com Goal, onde revelou as suas ambições, desejos e como está o clima no clube após a chegada do novo treinador, Unai Emery. Confira!

Como está o passeio nos Estados Unidos até agora?

Está muito bom. Começou há três semanas na Áustria e as coisas estão continuando aqui. Ganhamos da Inter, alguns jogadores se juntaram a nós, como Krychowiak. Ele parece estar se adaptando bem depois de alguns dias, e também está indo bem com a equipe, nos damos bem. Sempre teve uma boa relação entre esse grupo e isso não mudou com a nova temporada, por isso é uma coisa boa.

 Getty Images

Os treinos intensos criados por Unai Emery estão sendo difíceis?

É um pouco difícil para ser honesto com você… Ele muda. Nós não estamos acostumados com isso. Nós realmente estamos “mordidos” desde que chegamos aos Estados Unidos. Descobrimos um outro método de trabalho que agrada muito os jogadores no momento. Eu também, eu estou satisfeito. A preparação é um momento importante porque é necessária para fazer uma boa temporada. Temos fé e todo mundo sabe o que fazer no grupo.

Quais são as diferenças que você observou entre Laurent Blanc e Unai Emery?

Laurent Blanc tinha algumas particularidades, mas acho que Unai Emery é um pouco mais próximo dos jogadores. Ele é um treinador que realmente se comunica muito com todos. Ele está nos pedindo nossa opinião após os treinos, o que nós gostamos, o que não gostamos. Estas são as coisas realmente importantes para a equipe e para o resto do seu trabalho. Ele também está se adaptando e precisa dela para saber se podemos suportar a carga de trabalho. A comunicação é algo de essencial, não só no futebol, mas em todos os esportes. Isto é realmente o que eu acho bom.


Números de Rabiot na Ligue 1 2015-16:


No ano passado, você explodiu com o PSG e se juntou a seleção equipe da França durante a preparação para a Euro, a sua meta é voltar para lá este ano?

Claro. No ano passado, eu fiz muito progresso. Desde que comecei no PSG, a cada temporada eu progredi. Eu saio para uma boa temporada como você disse. A equipe da França tem um sabor muito especial e, claro, quero voltar rapidamente. Vou continuar nesse caminho e continuar a progredir. Com cada treinador aprendemos coisas diferentes, então eu vou aproveitar este ano. É bom para mim é bom para o clube.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook