Últimas

Famosos lamentam a morte de Hector Babenco

Hector Babenco (Foto: Felipe Assumpção/Agnews)Hector Babenco (Foto: Felipe Assumpção/Agnews)

Hector Babenco, diretor argentino naturalizado brasileiro, morreu aos 70 anos na noite de quarta-feira, 13, após sofrer uma parada cardiorrespiratória. Seu último filme no cinema foi “Meu amigo Hindu”, com nomes como Willem Dafoe, Maria Fernanda Cândido, Selton Mello e Bárbara Paz no elenco.

Procurado pelo EGO, Juan Alba, que também integrou o elenco de “Meu amigo Hindu”, falou sobre o diretor. “A notícia me pegou de surpresa. Da última vez que encontrei com ele, ele estava tão feliz e bem com o filme, com tudo… É uma grande perda artística de um modo geral, principalmente para o nosso cinema. Uma pessoa que teve uma importância tão grande… Fico feliz de ter trabalhado com ele e foi uma pena ter sido no último trabalho dele. Mas acho que ele foi em paz, feliz e realizado. Pelo menos das últimas que encontrei como ele, ele estava assim, realizado. O vi na estreia do longa e depois umas duas vezes num restaurante. Babenco estava sempre muito bem, feliz e para cima. Por isso até que a notícia me pegou tão de surpresa. Estou profundamente triste”, afirmou.

Mariana Belém fez um post no Twitter chocada com a notícia. “Hector Babenco morreu? Só consigo pensar na Bárbara Paz”, escreveu.

Rosana Hermann também lamentou a perda. “Morreu o Hector Babenco, que triste!”, postou a escritora, roteirista e apresentadora brasileira no Twitter.

Vida e obra
O cineasta Hector Babenco morreu, aos 70 anos, na noite desta quarta-feira, 13, em São Paulo. Babenco foi vítima de uma parada cardiorrespiratória no hospital Sírio-Libanês, onde estava internado há cerca de três dias. A morte foi confirmada pela produtora HB Filmes, responsável por diversas obras do cineasta. Ainda segundo a produtora, Babenco morreu às 22h50.

Nascido na Argentina, Babenco radicou-se no Brasil aos 19 anos e se naturalizou brasileiro em  1977. O cineasta foi responsável por diversos sucessos, como “O beijo da mulher aranha”, de 1985 – pelo qual foi indicado ao Oscar de Melhor Diretor -, Pixote, a lei do mais fraco (de 1981) e  Carandiru (de 2003). Seu último filme, “Meu amigo Hindu”, foi lançado em 2015 e tem um roteiro biográfico – a história de um cineasta, interpretado pelo ator Williem Dafoe, que enfrenta diversar crises e uma luta contra um câncer. O próprio Babenco descobriu um cancêr em 1990 e enfrentou uma luta de oito anos contra a doença.

Babenco foi casado por cerca de cinco anos com a atriz Bárbara Paz, com quem viveu uma relação de idas e vindas. Em entrevista de setembro de 2015, Bárbara revelo que estava pensando em ter um filho com o cineasta. “‘Não vou ser feliz sem ter tido um filho”, disse ela a uma revista.


Fonte: Ego.globo.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook