Últimas

Favorito a três pódios na canoagem, Isaquias não abandona suas origens

O baiano Isaquias Queiroz, 22, deixou suas razes em Ubaitaba h sete anos para remar o Brasil e o mundo em uma canoa. Nunca abandonou, entretanto, sua prpria natureza.

Prova que na manh gelada de 14 de junho, uma tera-feira, o dono de trs ttulos mundiais e potencial candidato a medalha de ouro no Rio tomou seu desjejum s 7h, calou chinelos, ps bermuda e camiseta e desembestou em direo ao treino.

Ao chegar raia em que treina, em Lagoa Santa, cidade de pouco mais de 50 mil pessoas na regio metropolitana de Belo Horizonte, deu-se conta de que no estava no abafado calor nordestino.

O termmetro apontava 11C, mas a sensao trmica, somada ao da lagoa, subtraa alguns graus preciosos.

Trmulo, ainda com os lbios roxos, Isaquias se apressou em vestir a roupa de treino, que cobre quase todo o corpo, e levar gua a canoa, sobre a qual passaria as duas horas e meia seguintes.

Sob ordens do espanhol Jess Morln, que o orientava e seguia de uma lancha, deu dezenas de “tiros” de 400 m, de maior ou menor intensidade, intercalados com perodos breves de recuperao.

Ao cabo das horas, deixou a raia exausto. O frio se dissipara e dera lugar ao suor. Mal podia erguer os braos. Depois tudo fez sentido. Isaquias foi avisado por Morln que havia batido todas as parciais que o espanhol David Cal fizera em 2011, consideradas de nvel altssimo.

Cal o maior medalhista olmpico da Espanha e uma lenda da canoagem velocidade, dono de cinco pdios entre os Jogos de Atenas-04 e Londres-12, sempre sob o comando de Morln. De modo solitrio, observado s pelas capivaras que vivem s margens da lagoa, Isaquias conseguiu um feito expressivo.

Daqui a um ms, espera aprimorar o feito. O baiano favorito ao pdio nas trs provas que vai disputar nos Jogos: as individuais C1 200 m e C1 1.000 m e o C2 1.000 m, em dupla com Erlon Souza.

A parceria foi campe mundial em 2015, em Milo. No mesmo campeonato, ele obteve bronze nos 200 m.

Tal consistncia fez com que ele e Morln decidissem tentar trs pdios no Rio. Ele acabou beneficiado por uma manobra no calendrio olmpico, barganhado pela CBCa (Confederao Brasileira de Canoagem), que aumentou o intervalo entre as disputas das duas provas de 1.000 m.

Se for bem-sucedido, Isaquias obter um feito: nunca um competidor brasileiro deixou uma Olimpada com mais de duas lureas no peito.

Isaquias se tornou um fenmeno que explodiu neste ciclo olmpico, mas bem que poderia nunca ter acontecido.

Descoberto em um projeto social em 2005 na sua cidade natal, ele quase viu a canoa afundar sete anos depois.

Ficou fora dos Jogos de Londres e cogitou parar. “No tinha mais ritmo nem vontade de competir. Alm disso, sentia saudade de casa”, contou.

A trajetria errante acabou nos primeiros meses de 2013, quando seu caminho se cruzou com o de Morln. Contratado pelo Comit Olmpico do Brasil, o espanhol se mudou para So Paulo, onde encontrou o cambaleante Isaquias.

Com um ms de trabalho conjunto, o canosta obteve medalha em uma etapa da Copa do Mundo. “No dava para imaginar que eu chegaria ao Rio como favorito. Mas aquele ouro na Copa acendeu a expectativa de pdio no Rio.”

Jeff Swinger/USA Today Sports/Reuters
Jul 13, 2015; Welland, Ontario, CAN; Isaquias Queiroz Dos Santos of Brazil celebrates after winning the men's C1 1000m final during the 2015 Pan Am Games at Welland Pan Am Flatwater Centre. Mandatory Credit: Jeff Swinger-USA TODAY Sports ORG XMIT: USATSI-230612
Isaquias comemora a primeira medalha de ouro no Pan

ZOEIRA

Em termos de humor, Isaquias se assume um “duas caras”. “Eu sou meio maluco beleza. Me divirto, brinco, fao zoeira. s vezes fico de cara fechada, mas raro”, disse. “Tem uma parte minha que muito brincalhona e outra que sria e focada.”

Quando incorpora a primeira, explode o volume do som na casa onde vive em Lagoa Santa com outros remadores. Na trilha sonora no faltam Wesley Safado, bandas de arrocha e msica sertaneja.

Vaidoso, ele gosta de fazer progressiva no cabelo antes de competir no exterior.

Pelo corpo, tem quatro tatuagens: uma com smbolos maoris no brao direito e peito, os nomes dos pais e um autorretrato baseado em foto de quando foi bicampeo mundial no C1 500 m, em Moscou-2014. O prximo desejo tatuar os aros olmpicos. Mas s depois dos Jogos, com trs medalhas no peito.

SUPERAES

Ele se exaspera quando o assunto seu passado sofrido. De origem humilde, hoje se orgulha em dizer que tem trs patrocinadores pessoais.

O baiano passou por duas situaes graves de sade: com 3 anos sofreu queimaduras pelo corpo quando uma panela de gua escaldante foi derramada por descuido de uma cuidadora. Aps um ms no hospital e pedidos da me, Dilma, acabou liberado.

Aos 10, caiu de uma rvore e sofreu hemorragia interna que provocou a retirada de um rim. “A gente chama ele de ‘sem rim’. Ele s fica chateado se contam a verso errada”, disse Erlon Souza, companheiro no C2 1.000 m e espcie de irmo do baiano.

Moacyr Lopes Junior/Folhapress
LAGOA SANTA, MG, BRASIL. 10.12.2014. Isaquias Queiroz com C1 mil metros, durante o treino da manha em Lagoa Santa, em MG; o tecnico espanhol Jesus Morlan, da equipe brasileira de canoagem, escolheu a cidade, alugou uma casa para a equipe, contratou cozinheiro e esta satisfeito por ter tranquilidade para os treinos e melhor preparacao para os Jogos Olimpicos de 2016. (Foto: Moacyr Lopes Junior/Folhapress, ESPORTE). ***EXCLUSIVO***
Isaquias Queiroz com C1 mil metros em treino na Lagoa Santa, em MG, em 2014

REFGIO

Fortaleza. Refgio. Big Brother. Assim chamada a casa que abriga quase todos os canostas de velocidade da seleo em Lagoa Santa, entre os quais Isaquias Queiroz.

Desde que se mudaram para a residncia na cidade mineira, em outubro de 2014, o grupo disparou em sintonia e resultados. Alm dos atletas, vivem nela o tcnico espanhol Jess Morln e o fisioterapeuta Alex Vendrani, que se ocupam de administr-la -o COB quem d os recursos.

O grupo tinha como base So Paulo (treinava na represa de Guarapiranga ou na USP), mas preferiu trocar o trnsito pela calmaria. ” um Big Brother da canoagem, mas sem cmeras. Convivemos 24h, todos na mesma casa”, contou Vendrani, sem esconder que tambm h desavenas, principalmente em pocas intensas de treino.

O espao tem piscina, cozinheiro e aparelhos de musculao. Os treinos ocorrem de segunda a sbado, com uma ou duas sesses na gua, e complementos com academia e corridas. (PRC)

RAIO-X ISAQUIAS QUEIROZ

Nascimento
3.jan.1994 (22 anos)

Local
Ubaitaba (BA)

Altura
1,75m

Principais conquistas
– Ouro (C1 1.000m e C1 200m) e prata (C2 1.000m) nos Pan de Toronto-2015
– Ouro (C1 1.000m) nos
Jogos Sul-americanos
de Santiago-2014
– Bicampeo (C1 500m) mundial (2013 e 2014)
– Campeo (C-2 1.000m) mundial (2015)
– 3 colocado no Mundial
(C1 1.000m), em 2013;
(C2 200), em 2014; e
(C1 200), em 2015


Fonte: Folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook