Últimas

Ganso pede liberação, mas São Paulo não aceita proposta do Sevilla (ESP)

Paulo Henrique Ganso, meia do São Paulo pode estar com os dias contados no clube. Segundo o presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, Ganso pediu para ser liberado após receber proposta do Sevilla.

O pedido foi informado pelo presidente em entrevista ao site Globoesporte.com, que também comentou a possibilidade de venda do zagueiro Rodrigo Caio, valorizado após ser convocado para a Copa América e para a seleção olímpica, com apenas 22 anos.

“As duas [vendas] são indesejadas para nós, mas inevitáveis porque fazem parte da dinâmica. O jogador se projeta, se valoriza, cresce e, naturalmente, os acenos de situações melhores e mais atraentes, desafiadoras, num mercado novo, chamam atenção. Não temos como fechar os olhos para isso. Se depender de mim, quero que os dois fiquem, mas é possível que eu tenha de negociar os dois porque não há a menor possibilidade de reter alguém para fazer algo que não queira. Não que ele não queira o São Paulo, mas quer outra experiência”, afirmou Leco.

O presidente são paulino afirmou ter ficado chateado com a situação, mas que a encarou com normalidade.

“Eu fiquei chateado porque por mim ele morre jogando no São Paulo. Ele tem uma qualidade extraordinária, me encanta jogando. Mas tive que encarar com normalidade à medida que ele tem o aceno de uma negociação com um grande clube da Europa. Não é a China ou qualquer mercado menos expressivo, mas um grande clube europeu, ainda mais perto do compadre dele [Neymar]. Isso desperta um interesse que não podemos desrespeitar”.

À Folha, o presidente preferiu não confirmar o pedido do jogador, mas afirmou ter recebido duas propostas do time espanhol, agora comandado pelo chileno Jorge Sampaoli. No entanto, Leco disse que os valores não agradaram ao São Paulo.

“Recebemos aquelas duas propostas do Sevilla, uma de 7 milhões de euros (R$ 25,5 mi), e outra de R$ 8 milhões (R$ 29,2 mi), mas não achamos que seja o valor dele. Mas não é momento para se tratar agora. Vamos esperar o fim da Libertadores”, afirmou o dirigente são paulino.

Ganso tem contrato até setembro de 2017, e o São Paulo ainda tenta a renovação. Apenas 32% de seus direitos econômicos pertencem ao São Paulo. O restante é da DIS, braço esportivo do Sonda.


Fonte: Folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook