Gols no início viram arma do ataque do Palmeiras: entenda por que isso acontece

Time desarma forte desde o início e tem jogadores com velocidade e bom passe para começar em vantagem nos jogos


GOAL Por Allan Brito 


Melhor ataque do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras tem mostrado uma arma impressionante: a grande capacidade de fazer gols nos começos dos jogos. O time tem números impressionantes nesse quesito e não é à toa, pois dá para explicar como isso acontece.

Em primeiro lugar, vale destacar os números: nos últimos cinco jogos, o Palmeiras fez gol antes dos 10min em todos. Gabriel Jesus, Moisés, Mina e duas vezes Erik marcaram. Olhando o campeonato como um todo, isso já aconteceu oito vezes em 15 jogos, o que representa começar bem em mais de 50% das partidas do Brasileiro. 


Erik já fez dois gols rápidos pelo Palmeiras (Foto: Palmeiras/Divulgação)

Na grande maioria dos jogos isso resultou em vitória, como aconteceu neste domingo, contra o Internacional, no Beira-Rio. Antes, o time já tinha batido Grêmio, Flamengo, Figueirense e Sport da mesma forma. Em duas oportunidades que fez gol no início, o Palmeiras empatou, com Coritiba e Santos. E só tomou a virada contra o Cruzeiro, na última derrota do time, na 11ª rodada do Brasileirão.

Antes do campeonato começar, Cuca já vinha implantando sua filosofia e conseguiu que o Palmeiras fizesse gols rápidos, antes dos 20min, em três partidas, contra Rosario Central, River Plate-URU e Mogi Mirim.

É simples explicar como o Palmeiras conseguiu essa marca registrada: primeiramente, o time se destaca pela agressividade na marcação, com linhas bastante avançadas, o que permite que o time roube a bola rapidamente. As estatísticas mostram isso: o Palmeiras lidera os rankings de mais desarmes e duelos vencidos. Além disso, está em sexto nos duelos aéreos. É assim que o time conquista a posse de bola desde os primeiros minutos.


E quando consegue atacar, o que chama atenção no Palmeiras é a velocidade aliada à precisão nos passes. Jogadores velozes como Dudu, Gabriel Jesus, Róger Guedes e Tchê Tchê conseguem carregar a bola para o setor ofensivo e gerar perigo. Dudu, por exemplo, é segundo jogador que mais criou chances de gol no Brasileiro, 39 ao todo, e deu seis assistências. Jesus já deu quatro passes para gol. Na partida contra o Colorado, Tchê Tchê chegou a terminar o primeiro tempo com 21 passes certos dos 21 que tentou.

É claro que todos times do Brasileirão já perceberam essas características do ataque palmeirense, mas ainda não conseguiram uma fórmula para se defender. Se continuar nesse ritmo, vai ser difícil tirar o Palmeiras da liderança desses rankings e consequentemente do topo da tabela do Brasileirão.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook