Últimas

Grizou! Atacante da França pode ser o Zidane da Eurocopa 2016

O jogador do Atlético de Madrid, é a grande esperança de gols dos Les Bleus

Em 1984 foi Michel Platini, em 1998, Zinedine Zidane – agora Antoine Griezmann está definido para ser o herói da França em 2016, no que seria um hat-trick de grandes conquistas reivindicadas em casa.

O time de Didier Deschamps está há apenas a 90 minutos da final da Eurocopa, tendo encontrado sua melhor forma. O treinador pediu-lhes para “criar a sua própria história”, e eles vão tentar fazer isso contra a Alemanha, nesta quinta-feira, às 16h.

Os atuais campeões do mundo são esperados para representar um grande desafio ao Les Bleus, mais do que qualquer um de seus adversários anteriores nesta competição, e a partida tem um gosto de revanche pois a França foi eliminada na última Copa após perder por 1 a 0 nas quartas de final, para a Alemanha.


(Foto: Getty Images)

No atacante do Atlético de Madrid, Antoine Griezmann, eles possuem um jogado que está entre os mais talentosos do planeta, mesmo que fique atrás, em popularidade, da estrela de Paul Pogba.

“Na Copa do Mundo de 2014, ele já mostrou a extensão de seu talento”, disse Philipp Lahm, o ex-capitão da Alemanha, ao L’Equipe. “Seu progresso é consistente e hoje ele é um dos melhores atacantes da Europa”, afirmou ele.


GOAL VEJA TAMBÉM: GOAL
Mkhitaryan explica como falar seu nome | Juve rejeita proposta por Bonucci | Expectativa sobre Pogba é demais


O técnico do Atlético, Diego Simeone, exaltou o seu jogadores antes da final da Champions League: “Agora ele está entre os três melhores jogadores do mundo”. Aos 25 anos, Griezmann trocou o Real Sociedad pelo Atleti há dois anos e tem-se desenvolvido sob a orientação do argentino, marcando 57 gols, um a cada duas partidas.

Fundamentalmente, porém, ele se tornou uma espécie de talismã para a sua seleção. É um renascimento notável dado que apenas seis semanas atrás, ele perdeu um pênalti, o que custou caro para o seu time na decisão da UCL, perdida para o rival Real Madrid.


(Foto: Getty Images)

“Antoine teve um início complicado no torneio. Ele parecia um pouco cansado, então eu queria controlá-lo durante os primeiros nove dias do torneio”, disse Deschamps a vitória por 5 a 2 sobre a Islândia no domingo.

“Ele está apto agora e não teve qualquer fadiga hoje à noite ou durante o jogo anterior. Ele é um finalizador clínico, ele é excelente tecnicamente e esperamos que ele continue assim”, apontou o comandante.

Não é de admirar Griezmann estava cansado – ele é um dos que mais se movimenta no estilo de jogo do Atleti, algo que de acordo com ele, é inspirado na forma com que Edinson Cavani atua pelo Paris Saint-Germain.

“Edinson Cavani me inspira”, garantiu ele, em entrevista ao L’Equipe. “Eu amo seu desejo de não dar espaço para os zagueiros ou laterais. Além disso, ele é um assassino na frente do gol”, afirmou ele.

Os números de Griezmann pela França na Eurocopa 2016:
“Defensivamente ainda tenho coisas a aprender”, admitiu Griezmann. “Ofensivamente, eu poderia driblar melhor em situações de um contra um. Lances de bola parada, eu posso ser mais eficaz”, contou ele.

Esta é, no entanto, difere de Zidane e Platini. Griezmann não possue a graça artística de seus compatriotas, mas ele mostrou contra a Irlanda, que pode ser decisivo e garantir as vitórias para a França. Ele ainda não é tão reverenciado como um dos ídolos do país, mas no domingo ele pode dar mais um passo em direção a isso.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook