Madura após indisciplinas, Iziane quer terminar a carreira com medalha

Referncia de uma gerao carente de talentos no basquete feminino do Brasil, a ala Iziane, 34, v a sua carreira no fim da linha.

Em entrevista para a Folha em Campinas, onde a seleo se prepara para a Rio-2016, a jogadora se mostra decidida em colocar um ponto final na sua jornada profissional, marcada por pontos, assistncias e tambm por polmicas.

Joel Silva/ Folhapress
CAMPINAS, SP BRASIL- 09-05-2016 : Treino da selecao feminina brasileira de basquete, para os jogos olimopicos Rio 2016. foto da jogadora Iziane, ( camisa verde com a bola) ( Foto: Joel Silva/ Folhapress )
Treino da seleo feminina brasileira de basquete, para os jogos olmpicos Rio-2016

“Se Deus quiser [vou me aposentar]. Essa a ideia. Acho que a idade chegou e o momento certo para me despedir”, disse Iziane.

Essa Olimpada ser especial para a jogadora. Primeiro, por ser no Brasil. Segundo, porque ela ter a chance de voltar a participar dos Jogos.

A atleta, que estava em Atenas-2004, na Grcia, ficou fora das ltimas duas Olimpadas por causa de indisciplina.

Em 2008, no Pr-Olmpico para os Jogos de Pequim, ela se recusou a entrar em quadra num jogo contra Belarus aps pedido do tcnico Paulo Bassul e no foi convocada para o torneio na China.

Em 2012, ela foi cortada da delegao dias antes do incio da Olimpada de Londres por ter levado o namorado para dormir no hotel onde a seleo estava hospedada.

Porm, no Rio, os torcedores vo ver uma nova Iziane. Mais preparada e madura.

“Eu sou uma outra pessoa. Mudei, tanto em nvel de jogo quanto em condies fsicas e mentais e preparao psicolgica. Sou totalmente diferente daquela Iziane de trs anos atrs”, disse.

Por sua experincia, Iziane pea-chave para o atual tcnico da seleo brasileira, Antnio Carlos Barbosa.

Ela j passou por diversos clubes. S na WNBA (a liga norte-americana) foram seis (Miami Sol, Phoenix Mercury, Seattle Storm, Atlanta Dream, Washington Mystics e Connecticut Sun). Atuou tambm por times da Frana, Espanha, Rssia, Polnia e Turquia.

Atualmente, joga pelo Sampaio Corra Basquete. Ela ajudou o time a conquistar o ttulo da liga feminina 2015/16.

Na final contra o Corinthians, ganhou o prmio de jogadora mais valiosa ao terminar a srie melhor de cinco com mdia de 18,7 pontos.

Apesar de tanta experincia, ela admite que ter perdido duas Olimpadas faz falta ao seu currculo

” a maior competio esportiva do mundo, a gente tem que estar l. Foi mais difcil ainda em Londres, pois eu deixei a minha vida de lado para participar daquela Olimpada”, afirmou.

Apesar dessas ausncias, ela se diz pronta para comandar a seleo, que entra na Rio-2016 longe de ser favorita medalha de ouro.

“Eu no sinto presso por ser a lder, at porque a minha vida toda foi assim. Sempre chamei a bola para mim no fim dos jogos. E eu acho que a gente pode calar a boca de muita gente nessa Olimpada”, afirmou.

At porque podem ser os ltimos passos como jogadora.

“Fechar o meu ciclo com uma medalha olmpica como fechar uma carreira com chave de ouro”, disse.


Fonte: Folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook