Últimas

Mais de 50 animais silvestres estão disponíveis para adoção em Mato Grosso

Nos primeiros seis meses deste ano, cerca de 330 animais silvestres foram acolhidos pelo Centro de Triagem da Secretaria de Meio Ambiente de Mato Grosso (Sema). Destes, 185 foram soltos e 15 foram adotados por voluntários. Dos 133 animais que estão na unidade, 55 estão aptos para guarda provisória. A maioria dos bichos, segundo o órgão, foi vítima de atropelamento em estradas ou era mantida ilegalmente em propriedades privadas.

As aves correspondem a 75% dos bichos recebidos pelo centro de triagem, que funciona dentro do Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental, em Várzea Grande. Estão disponíveis para adoção papagaios, araras, maritaca de cabeça roxa, periquitos, falcões, gaviões, corujas, entre outras espécies.

“A gente concede a guarda de animal silvestre respaldado na Resolução 457 do Conama [Conselho Nacional do Meio Ambiente], que dá uma alternativa para os animais que não conseguem ser reintroduzidos na natureza novamente, seja por mutilação ou por amputação. A gente recebe muitos animais maltratados e, em determinados casos, o maltrato é tão intenso que eles não conseguem se reabilitar para serem reintroduzidos na natureza”, contou a coordenadora de Fauna da Sema, Danny Moraes.

Segundo a coordenadora, os bichos só são oferecidos para adoção quando não é possível encontrar outros centros de reabilitação ou instituições mantenedoras de animais.

Condições

A guarda provisória só pode ser concedida a moradores de Mato Grosso, que é a área de jurisdição da Sema. “Primeiro tem o trâmite processual. A pessoa entra com a solicitação aqui na Secretaria, tem os documentos básicos que a gente pede como cópia do RG, CPF, comprovante de residência, o requerimento padrão da Sema e a declaração de custas, explicando que a pessoa tem condições financeiras de manter o animal. Chegando aqui esse processo a gente faz a triagem”, explicou.

Após a triagem, os técnicos da Sema visitam as residências dos interessados e orientam os candidatos à adoção sobre as condições necessárias para abrigar o animal. Quem consegue a guarda provisória fica sujeito à fiscalização de vários órgãos ambientais. A adoção voluntária vale por dois anos, mas pode ser renovada.

Dúvidas sobre a guarda provisória de animais e Mato Grosso podem ser esclarecidas no telefone (65) 3613-7291 ou no email faunaepesca@sema.mt.gov.br. Quem quiser fazer denúncias ou entregar animais silvestres pode ligar para a Sema ou para a Delegacia Especializada do Meio Ambiente no número (65) 3623-7681.


Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook