Últimas

Micale compara futebol ao esquema de trânsito da Índia e não promete ouro

Chamado s pressas aps Dunga ser demitido, o baiano Rogrio Micale, 47, foi a soluo domstica encontrada pela CBF para comandar a seleo olmpica.

Vitorioso nas divises de base, Micale ter a chance de conquistar no prximo ms o nico ttulo que falta ao time nacional: o ouro olmpico.

Formado em educao fsica e estudioso do futebol, o ex-goleiro do Londrina gosta de ousar ao discutir o esporte.

Para explicar o estilo de jogo que pretende impor na seleo olmpica, ele comparou o futebol ao confuso esquema de trnsito das metrpoles indianas
.
Definida como teoria do “caos”, o treinador promete uma equipe ofensiva com at quatro atacantes nos Jogos do Rio.

“Uso o trnsito da ndia para explicar essa teoria do caos. Voc olha aquela movimentao constante e parece uma loucura. Mas tem um sentido. Se no tivesse, todos estariam mortos no final do dia”, afirmou Micale em entrevista exclusiva na sede da CBF, no Rio.

“Quero privilegiar as nossas caractersticas, o improviso,o drible, o um para um, a ginga. Num time, tem que ter a organizao, e tambm precisa de talento para desequilibrar a organizao. No podemos parar de estimular isso”, acrescenta o treinador.

F confesso de Pep Guardiola e de Paulo Autuori, ele repete palavras incomuns para treinadores, como “texto final da partida” [ao citar o setor ofensivo] e “plataforma de jogo”, e se recusa a prometer a conquista do ouro olmpico.

“Quem promete no tem conhecimento da complexidade do futebol. O acaso tambm faz parte”, diz Micale.

Silvia Izquierdo/Associated Press
Brazil's Olympic soccer coach Rogerio Micale gestures during a press conference in Rio de Janeiro, Brazil, Wednesday, June 29, 2016. Micale named Brazil's Olympic soccer team, which includes two key players who did not play in the Copa America : Barcelona's Neymar and Douglas Costa of Bayern Munich. Micale took over the soccer team when Dunga was fired after Brazil was knocked out of the Copa America. (AP Photo/Silvia Izquierdo) ORG XMIT: XSI104
Rogrio Micale convoca seleo olmpica para os Jogos do Rio

*

Folha – Voc praticamente desconhecido do torcedor. Como define o seu trabalho?
Rogrio Micale – O futebol um jogo extremamente complexo. Tentamos manter o controle na maioria dos aspectos usando a cincia e a experincia ao longo dos anos. Gosto do jogo ofensivo. Com a bola, sempre prego a liberdade aos atletas. Costumo usar a palavra caos, mas nesse conceito tambm tem um certo sentido de organizao. Acredito que essa ideia privilegia o jogador brasileiro.

Folha – Como assim?
O trnsito da ndia pode explicar melhor esse sentido de caos. Voc olha l e tem toda uma movimentao constante. Parece uma loucura, mas tem um sentido. muito complexo, mas existe uma ordem dentro daquele contexto. Se no, todos estariam mortos no final do dia. Falo sobre o trnsito na ndia para fazer um paralelo com o futebol. Quero privilegiar as nossas caratersticas, o improviso, o drible, o um para um, a ginga. No texto final de uma partida [o setor ofensivo], os nossos jogadores tm essa caraterstica muito forte. No podemos desprezar e parar de estimular isso.

No futebol existe todo um sentido organizacional, sistematizado e automatizado at o setor de meio campista. Ali, tudo inserido pelo tcnico em cima de uma plataforma de jogo. A partir da, a individualidade tem que prevalecer. Os grandes times do mundo mostram isso. Olha o Barcelona, com o Surez, Messi e Neymar. Neste ltimo tero, vejo que esses jogadores tm algo mais. Num time, tem que ter a organizao e tambm esse talento para desequilibrar a organizao. No podemos parar de estimular isso.

Folha – Ento, podemos ver a seleo com quatro atacantes na Olimpada?
Me baseio em cima do conceito. O da seleo assim. um conceito ofensivo, de construo e de tentar se sobrepor ao adversrio. Esse um conceito [dos quatro atacantes] em que acredito e que em algum momento vai se chegar. Mas no podemos ficar muito presos nas nomenclaturas, atacante, defensor e meio campista. Futebol se faz com 11 na defesa e no ataque. importante chegar num momento ofensivo com trs ou quatro jogadores.

Folha – A seleo ter a torcida novamente ao seu lado na Olimpada. Os jogos sero em estdios da Copa. Como evitar o fantasma do 7 a 1?
uma pgina triste da nossa histria. Mas no podemos fazer nada para mudar essa situao. Aconteceu e ponto. Nenhum dos convocados estava no campo naquela derrota. O que vamos oferecer trabalho, entrega, em busca desse sonho que a medalha. Espero que o torcedor entenda que um novo grupo que quer muito trazer esse ttulo.

Folha – Na convocao, voc disse que pretende contar com a ajuda do Tite. J est definido como ser?
Ele uma referncia para todos. Quero contar [com ele] a cada oportunidade que tiver. Pretendo lev-lo para a Granja Comary. Quero conversar com ele aps os jogos. Sei que ele est trabalhando muito por causa das eliminatrias, mas o Tite um grande reforo para qualquer um.

Folha – Voc promete a conquista do ttulo indito?
S prometo trabalho. Farei tudo que for possvel ao nosso alcance. Um jogo de futebol complexo. No adianta fazer tudo certinho. Num dia, o goleiro adversrio pode segurar tudo. Por isso, apaixonante. s vezes, voc tem 70% de posse de bola e perde o jogo. Seria leviano prometer alguma coisa. Quem promete no tem conhecimento da complexidade do futebol.


Fonte: Folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook