Últimas

Ministério do Turismo reduz de 50 para 28 municípios turísticos em Alagoas

Ferramenta de mapeamento dos municípios permite direcionamento mais eficaz das políticas do setor

 

O Ministério do Turismo divulgou nesta terça-feira (12) que o mapa do turismo de Alagoas sofreu alterações. O estado reduziu de 50 para 28 o número de municípios participantes de suas seis regiões turísticas: Agreste (2 municípios); Caminhos do São Francisco (7); Costa dos Corais (7); Lagoas e Mares do Sul (5); Metropolitana (1); e Quilombos (6). Em todo o país, foram identificados 2.175 municípios em 291 regiões turísticas.

Para o ministro interino do Turismo, Alberto Alves, este redimensionamento contribui para melhorar a capacidade do Ministério do Turismo de atuar de forma coordenada com os estados, regiões turísticas e municípios, para desenvolver e consolidar novos produtos e destinos turísticos.

"Com um mapa mais enxuto e que retrata de forma mais fiel a oferta turística brasileira, poderemos focar nossos esforços e otimizar nossos resultados, afirmou.

Para a atualização do mapa, foram realizadas oficinas e reuniões e a validação do mapa foi feita pelos estados e Distrito Federal em seus respectivos Fóruns ou Conselhos Estaduais do Turismo.

O Mapa

O Mapa do Turismo Brasileiro é um instrumento de orientação para a atuação do Ministério do Turismo no desenvolvimento de políticas públicas, tendo como foco a gestão, estruturação e promoção do turismo, de forma regionalizada e descentralizada. Sua construção é feita em conjunto com os órgãos oficiais de Turismo dos estados brasileiros.

Categorização do Novo Mapa do Turismo

Os 28 municípios de Alagoas presentes no Mapa do Turismo se dividem em 5 categorias, de acordo com a Categorização dos municípios das Regiões Turísticas do Mapa do Turismo Brasileiro. O instrumento, elaborado pelo MTur, identifica o desempenho da economia do turismo para tornar mais fácil a identificação e apoio a cada um.

Dentro da metodologia, as cidades contempladas nas categorias A, B e C contam com 95% dos empregos formais em meios de hospedagem 87% dos estabelecimentos formais de meios de hospedagem, 93% do fluxo doméstico e têm fluxo internacional. O conjunto de municípios dos grupos D e E, reúnem características de apoio às cidades geradoras de fluxo turístico. Muitas vezes são aquelas que fornecem mão-de-obra ou insumos necessários para atendimento aos turistas.

Confira como ficou a categorização do mapa do turismo de Alagoas:

 

Categoria 2013 2016 Diferença
A 1 1 0
B 2 2 0
C 8 8 0
D 29 16 -13
E 10 1 -9
TOTAL 50 28 -22
  • Metropolitana: Maceió;
  • Agreste: Arapiraca e Palmeira dos Índios;
  • Caminhos do São Francisco: Água Branca, Delmiro Gouveia, Olho d'Água do Casado, Pão de Açúcar, Penedo, Piaçabuçu e Piranhas;
  • Costa dos Corais: Japaratinga, Maragogi, Paripueira, Passo de Camaragibe, Porto Calvo, Porto de Pedras e São Miguel dos Milagres;
  • Lagoas e Mares do Sul: Barra de São Miguel, Coruripe, Feliz Deserto, Marechal Deodoro e Pilar;
  • Quilombos: Cajueiro, Mar Vermelho, Murici, São José da Laje, União dos Palmares e Viçosa.

 

Boa Prática

O Tribunal de Contas da União e o Senado Federal reconhecem o Mapa do Turismo Brasileiro como um instrumento de gestão para orientar o desenvolvimento de políticas públicas regionalizadas e descentralizadas. A atualização constante do documento se torna, portanto, fundamental para que esse instrumento seja eficaz e respeite os princípios de eficiência da Administração Pública.

 

 

Gazetaweb

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook