Muro de escola do Paraná incentiva alunos a ler

Livros expostos nos muros foram sugest
Livros expostos nos muros foram sugestes dos alunos. Foto: Colgio Martin Luther/Divulgao

O Colégio Martin Luther, em Marechal Cândido Rondon, no oeste do Paraná, tem uma estante de livros pintada em seu muro. A iniciativa tem como objetivo incentivar os alunos a mergulhar no universo da leitura. Livros como “As Crônicas de Nárnia”, de C.S. Lewis, “A casa das orquídeas”, de Lucinda Riley, “A culpa é das estrelas”, de John Green, e “Diários do Vampiro”, de L.J. Smith, são alguns dos livros que ganham destaque na pintura. Os títulos expostos foram sugeridos pelos próprios alunos, de acordo com o diretor da instituição, Ildemar Kanitz.

Em entrevista ao portal G1, Ildemar conta que a ideia faz parte de uma série de projetos de incentivo à leitura. “A ideia é oferecer aos estudantes o que não tive na minha época”, justifica. “Antes do muro externo, já tínhamos pintado na parte interna uma pilha de livros com uma chave do lado. Depois, vendo o muro de fora não tão bonito, comecei a pensar em algo diferente. Pesquisei e vi algo parecido em uma casa. Propus para os alunos e eles gostaram. Pedi para que fizessem uma lista de livros que gostariam de ver pintados no muro e estão lá”, relata.

Kanitz explica que o propósito da escola evangélica é “sair do modelo tradicional de educação, que não atrai os alunos” e revela que a iniciativa foi bastante elogiada por alunos e funcionários da instituição e, também, por moradores da cidade. “Algumas pessoas me questionaram por que não estão lá os clássicos da literatura, como títulos de Machado de Assis. Respondo que o importante é os alunos se identificarem com a iniciativa e que realmente tenham vontade de ler. E, atualmente, aqueles são os livros que a juventude está lendo. Um livro puxa o outro”, conta.

Entrada do setor de Ensino Fundamental tamb
Entrada do setor de Ensino Fundamental tambm estimula os estudantes leitura. Foto: Colgio Martin Luther/Divulgao

A iniciativa não se restringe ao muro. Na entrada do setor de Ensino Fundamental, um livro aberto pintado no portão sugere que a leitura leva as pessoas ao “universo do conhecimento”. Além disso, frases e sugestões de títulos se espalham pelos murais do colégio.

O Colégio Martin Luther determinou que, no fim do ano, o tradicional presente de amigo secreto entre os alunos deve ser um livro. “As livrarias da cidade é que estão contentes”, diz o diretor. Também existe um projeto envolvendo os pais e responsáveis dos estudantes. Depois de lerem um livro, eles criam personagens ou reproduzem um lugar para serem apresentados pelos alunos em sala de aula.


Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook