Neymar diz que não gosta de ver futebol: “Ou jogo ou não assisto”

Em entrevista ao Programa do Jô, craque brasileiro revela relação com o futebol e sensação ao jogar ao lado de Messi: “parecia que eu tava dentro do videogame”

Curtindo os últimos dias das suas férias, Neymar foi entrevistado no Programa do Jô nesta terça-feira,12, e fez revelações sobre sua relação com o futebol e os companheiros de equipe, principalmente Lionel Messi e Luis Suárez.

“Eu não gosto de assistir a futebol, ou eu jogo ou não assisto, porque fico muito nervoso. Não assisti nem a final da Eurocopa, apenas o finalzinho”, disse o craque, em uma das declarações mais surpreendentes.


GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Neymar dá show na internet | Seleção Feminina convocada! | Renato Augusto na Seleção?


Essa indisposição em ver partidas quando não está trabalhando parece que acabou passando para o filho, David Lucca. 

“Ele não gosta de futebol. Hoje, eu estava treinando e o chamaram para jogar futebol, mas ele respondeu que não gosta e que prefere ficar no tablet.”

Referência para o futebol brasileiro, que enfrenta um dos piores momentos da sua história, o camisa 10 da Seleção revelou que não liga para as críticas da imprensa e sim com que o seu pai pensa sobre seu desempenho.

“Quando eu jogo mal, ele é o primeiro a me ligar, não fico preocupado com a imprensa, fico preocupado com ele.”


(Foto: Getty Images)

Prestes a iniciar a quarta temporada no Barcelona, com contrato renovado e a garantia de um dos salários mais altos do mundo, Neymar relembrou dos primeiros treinos no time catalão.

“Quando cheguei no Barça e dei de cara com o Messi e o Suárez parecia que eu tava dentro do videogame. É difícil você pensar que seus ídolos estão no mesmo lugar que você.”

Ele também repetiu uma declaração que deu sobre a aposentadoria de Messi da seleção argentina.

“Futebol sem Messi e Messi sem futebol não é uma coisa que combina. Quem gosta de futebol, quer ver o melhor sempre em campo”.

E relembrou o trauma da lesão que sofreu durante a Copa do Mundo 2014, que o tirou das partidas finais, completando sobre o que achava de trabalhar com Tite, novo treinador da Seleção Brasileira.

“Foi uma semana muito ruim, a pior semana que tive na vida. Você tem um sonho desde pequeninho, querendo jogar uma Copa do Mundo e não consegue.”

“Vai ser uma grande honra trabalhar com Tite, mas primeiro eu tenho que ser convocado”.


(Foto: Jamie McDonald/Getty Images)


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook