Últimas

Nomeações de Allardyce e Lopetegui mostram que técnicos 'tops' não querem treinar seleções

Nos últimos dias, Espanha e Inglaterra anunciaram seus novos comandantes, mas nenhum deles atuou em clubes de elite

OPINIÃO

Duas entre as posições mais privilegiadas do futebol internacional, mas nenhum dos treinadores de topo estão interessados. Assim, a Espanha vai ser treinada por Julen Lopetegui, e a Inglaterra por Sam Allardyce. ‘Sucesso de bilheteria’ eles não são.

Lopetegui foi apresentado como o sucessor de Vicente del Bosque na última quinta-feira (21) e vai trabalhar com jogadores que ele treinou nas bases. A nomeação faz sentido a partir desse ponto de vista, mas se você elaborar uma lista dos melhores treinadores espanhóis, ele estaria longe do topo.

E talvez um sinal de quão baixo da hierarquia ele se encontra é o fato de que, se não tivesse sido recrutado pela seleção, ele estaria no Wolverhampton Wanderers. “Estou feliz e muito orgulhoso”, disse o técnico de 49 anos.

 Getty Images

O caso de Allardyce é ligeiramente diferente. O ex-Bolton, Blackburn, West Ham e treinador do Sunderland pode muito bem estar entre os melhores treinadores Ingleses atualmente. Mas o que em si é algo grave sobre a situação do país que inventou o futebol. Mas como eles só queriam um inglês para o cargo…

Daily Telegraph publicou na quinta-feira(21) que Allardyce era de fato o candidato escolhido – mas só depois de Àrsene Wenger ter recusado a posição. Para um treinador como Wenger, trabalhar em um clube de elite como o Arsenal é muito mais atraente. E o mesmo acontece na Espanha e em outros lugares.

Antonio Conte foi uma exceção a essa regra. O treinador italiano liderou a Azzurra para as quartas-de-final da Euro 2016, eliminando a Espanha nas oitavas, mas até ele já foi atraído de volta para um grande clube europeu quando o Chelsea fez uma proposta antes do início do torneio, e agora ele será substituído na Itália por Giampiero Ventura – técnico de 68 anos cujo maior papel no mundo da bola até agora foi como treinador do Torino.

 Getty Images

Ventura, assim como Allardyce, não ganhou um único troféu em sua carreira de treinador. Nenhum dos dois, no entanto, teve a chance de comandar um clube de topo. Mas com mais jogadores de qualidade à sua disposição do que em seus últimos clube, o técnico de 61 anos deve agarrar a oportunidade. “Não há nenhum trabalho maior no futebol Inglês”, afirmou Allardyc.

Lopetegui, entretanto, não conseguiu ganhar nada em duas temporadas com o Porto, apesar de ter recebido um dos maiores orçamentos da história do clube, mas por outro lado, ganhou dois títulos com as categorias de base da Espanha: o Campeonato Europeu Sub-19 em 2012, e a coroa continental sub-21 no ano seguinte.

Não há garantia de que irá reproduzir o sucesso com a seleção principal, é claro, mas treinadores como Pep Guardiola e Luis Enrique não tem nenhum interesse na equipe nacional neste momento de suas carreiras – e o mesmo parece acontecer com Diego Simeone e a Argentina.


GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Juve não desiste de Gabigol | André Gomes é do Barça | Juve admite perder Pogba


Como os melhores jogadores de futebol, todos os melhores treinadores querem estar na Liga dos Campeões e trabalhar com seleções perdeu muito de seu brilho ao longo dos últimos anos. No entanto, para homens como Allardyce e Lopetegui, que estão alguns degraus abaixo do topo, treinar a Inglaterra e Espanha é uma enorme oportunidade.

E eles ainda são mais glamourosos do que Sunderland e Wolves. 


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook