Últimas
acidente

Número de mortes no trânsito cai no 1º semestre de 2016 em AL, diz IML

Em comparação com o mesmo período de 2015, redução foi de 7,25%. Acidentes de trânsito ainda representam 18% das mortes em Alagoas

 

O número de vítimas que morreram em acidentes de trânsito e que deram entrada no Instituto Médico Legal (IML) caiu no primeiro semestre de 2016, em comparação com o mesmo período do ano passado.

A redução, de acordo com a Perícia Oficial do Estado de Alagoas (POAL), foi de 7,25%.

Os dados divulgados pela POAL nesta sexta-feira (29) mostram que nos primeiros seis meses deste ano, 345 corpos deram entrada no IML, tendo vindo diretamente dos locais dos acidentes ou de hospitais. Em 2015, foram 372.

Ainda segundo o levantamento, 123 vítimas ainda chegaram a ser socorridas, mas morreram no hospital. O restante, faleceu no local do acidente.

Em relação aos municípios com os maiores números de mortes no trânsito, Maceió lidera, com 52 vítimas. Arapiraca vem em seguida, com 41, Coruripe, com 17, Palmeira dos Índios e São Miguel dos Campos, com 11 cada uma, e Rio Largo, com 10 vítimas.

O estudo mostra também que a maioria das vítimas tem idades entre 15 e 39 anos. Homens ainda são os que mais morrem. No período do levantamento, foram 303 casos de vítimas do sexo masculino, enquanto que apenas 42 foram mulheres.

“Percebemos que essa redução aconteceu após a divulgação de campanhas educativas e o aumento das fiscalizações, como as operações integradas da segurança pública e as blitzes de lei seca realizadas em todo o estado. Ações eficazes que começam a apresentar resultados positivos para a sociedade alagoana”, explica o perito geral Manoel Melo.

Apesar da queda no número de vítimas, acidentes de trânsito ainda são responsáveis por 18% das mortes violentas no estado, perdendo apenas para os casos envolvendo armas de fogo.

 

G1

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook