Últimas

O frio atrapalha a preparação do Brasil antes das Olimpíadas?

A Seleção Brasileira vem se preparando no inverno de Teresópolis, rigoroso para os parâmetros brasileiros e bem diferente das temperaturas de Salvador e Distrito Federal

A Granja Comary é um dos CT’s mais modernos do mundo, conta com cinco campos de treinamento de alto nível, além de instalações boas e confortáveis para jogadores e comissão técnica.

Só que nem tudo é perfeito nessa vida. A casa da Seleção é a cidade mais alta de todo o estado do Rio de Janeiro, e por isso mesmo não é raro a temperatura cair. Principalmente no inverno. Durante a preparação visando os Jogos Olímpicos de 2016, a névoa chegou a encobrir a visão do campo, impossibilitando aos jornalistas acompanhar as atividades na quarta-feira (20).

Quarta-feira a neblina acabou criando um “treino secreto” (Foto: Tauan Ambrosio/Goal.com)

“Deu para treinar normal com a neblina, no final ela saiu um pouco mais. Pra vocês foi um treino fechado, não deu pra filmar, mas pra nós foi produtivo e deu tudo certo. Nunca passei por isso, mas deu pra ver”, disse o lateral Zeca em entrevista coletiva realizada na quarta-feira (21).

Mas será que treinar com 12º é bom para um time que vai disputar amistosos em Goiânia (contra o Japão, dia 30) e, já pela Olimpíada, partidas em Brasília e Salvador? Na capital federal e na Boa Terra, a temperatura tem oscilado entre 25 º e 30º. Muito diferente do “clima de montanha” de Teresópolis.


GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Neymar, Gabigol e Jesus no ataque | Mais um dia de treinos | Boa, Tite!


Nesta quinta (21), o volante Rodrigo Dourado também falou sobre o assunto. Acostumado com o clima frio de Porto Alegre, o jogador do Internacional deu o seu ponto de vista: “Para mim não tem muita diferença, no Sul é bastante frio, mas sabemos que faz diferença. Temos quatro ou cinco dias antes em Goiânia, no primeiro amistoso, dá para acostumar direitinho (…) ficar aqui na Granja é bom, focamos mais nos treinamentos e jogos que temos”.

Na opinião geral da imprensa que está na Granja Comary, o frio não atrapalha a preparação, apesar de não ser o ideal. Jornalistas lembraram que névoa não é novidade, mesmo no período durante o qual o Brasil conseguiu dois títulos mundiais. A estrutura criada, além dos trabalhos de reposição vitamínica para os atletas também foram lembrados como fatores que aliviam o frio.

Clima aconchegante

Neymar, em contato com os torcedores presentes ao treino nesta quinta-feira (21) (Foto: Lucas Figueiredo/MoWa Press)

Durante toda a preparação do time masculino, o clima na Granja Comary tem sido absolutamente oposto ao da meteorologia. E isso ficou bem claro após a entrevista coletiva de Rogério Micale, depois Tite e nesta quinta-feira (21). Durante a atividade em campo, cerca de 70 torcedores tiveram entrada liberada e puderam ver de perto os seus ídolos.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook