Últimas

Os prós e contras de ter Neymar como capitão nas Olimpíadas

Experiente, admirado e craque, Neymar é também um jovem envolvido em polêmicas demais para alguém que vai carregar a braçadeira da Seleção


GOAL Por Livia Muniz 


O martelo foi batido: Neymar será o capitão da Seleção Brasileira nos Jogos Olímpicos de 2016. O técnico Rogério Micale anunciou a decisão na coletiva de imprensa desta sexta-feira (29), véspera do amistoso preparatório contra o Japão, no Serra Dourada.  



GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Gabigol e Jesus tietam Neymar | Seleção com 4 atacante é possível | Micale confirma o capitão


Neymar reconquistou a posição nesta nova etapa da seleção, e a escolha é uma moeda de dois lados para a equipe, que luta pela inédita medalha de ouro olímpica. Um conquista que serviria também para recolocar o Brasil em uma posição de destaque no futebol mundial. Assim, Neymar é o melhor capitão que a Seleção pode ter?  

Bom, definitivamente, o atacante brasileiro não é mais nenhum garotinho. Sim, Neymar ainda é muito jovem, mas aos 24 anos ele já conquistou praticamente todos os títulos possíveis com os clubes (ficou faltando apenas um Campeonato Brasileiro com o Santos). E as conquistas são feitas de forma primorosa, jogando como um destaque. Tanto que foi finalista na última eleição da Bola de Ouro da FIFA, ao lado de Cristiano Ronaldo e Lionel Messi.  

Getty Images

E o craque argentino também é um fator positivo para Neymar, bem como Luis Suárez. Ao lado dos dois, o brasileiro evoluiu seu estilo de jogo e também aprendeu como trabalhar em um grupo com tantas estrelas. Saber administrar o próprio ego junto de outros grandes nomes é essencial para ser um bom líder.  

Além disso, há muito tempo Neymar é destaque dentro da própria Seleção. Desde 2014, quando Dunga assumiu o cargo de treinador, ele carrega a braçadeira de capitão. O craque é também o quinto maior artilheiro da história da Seleção com 46 gols e, em plena atividade, pode ir muito mais longe na lista – Zico tem 48 gols, Romário tem 55, Ronaldo tem 62 e Pelé tem 77 gols.  

No entanto, talvez o ponto positivo mais relevante para a escolha de Neymar como capitão é  fato de que ele tem o respeito e admiração dos garotos olímpicos. Todos os demais convocados de Micale, sem exceção, veem Ney como o melhor jogador brasileiro em atividade. Mesmo o experiente Fernando Prass admitiu que tem o que aprender com ele. Querendo ou não, esses são fatores essenciais para um jogador carregar a braçadeira de um seleção.  

Lucas Figueiredo/MoWa Press

Obviamente, nem tudo são rosas, e ver Neymar como capitão também tem seus contras. E são fatores que podem fazer qualquer um questionar a decisão de Micale. Primeiramente, os excessos do atacante fora de campo não são condizentes com a postura de um líder. Neymar é um cara que construiu toda a sua carreira através da mídia, expondo-se nas redes sociais, mas acabou indo um pouco além.  

Não é a toa que Ney foi questionado na última coletiva sobre sua vida noturna. Uma pergunta que o incomodou tanto que, por alguns segundos, fez uma fissura na capa tão bem construída pela sua assessoria de imprensa. Uma agressividade que já foi vista dentro de campo também, ou alguém esqueceu da expulsão contra a Colômbia na Copa América 2015 e que o levou a uma suspensão de quatro jogos com a Seleção? E ele já era o capitão naquele episódio.  

Getty Images

Há também os problemas extracampo do jogador, envolvido em uma acusação de fraude fiscal pela Justiça da Espanha. Um mal exemplo de alguém que deveria servir como o melhor exemplo. Isso sem falar que, apesar de estar há dois anos com a braçadeira, Neymar poucas vezes é visto como um capitão dentro de campo, dando instruções e conduzindo tática e emocionalmente uma equipe que está carente de tudo isso.  

As Olimpíadas são uma nova chance para Neymar resgatar o futebol brasileiro, mas vale lembrar ainda que ele já teve a sua chance. Em Londres, mesmo aos 20 anos de idade e sem a experiência de jogar em alto nível na Europa com o Barcelona, o atacante já era o craque do Brasil e mesmo assim falhou na busca pelo ouro olímpico. Por isso, entre tantos prós e contras, ainda é difícil saber quais serão mais decisivos no Rio de Janeiro. 


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook