Últimas

Paes diz que governo do Rio não tem comando e pede 'vergonha na cara'

Contrariado com o roubo de equipamentos de duas redes de TV alems, na manh de sexta (1), e com declaraes do secretrio estadual de sade do Rio, que afirmou que os hospitais podem parar de funcionar durante a Olimpada, o prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), elevou o tom das crticas contra o governo do Estado.

“J est atrapalhando demais o Rio esse choror. Agora est na hora de trabalhar. Confio no governador Dornelles e espero que ele coloque o secretariado para arregaar as mangas e pare de tanto bl-bl-bl. muita reclamao o dia inteiro”, disse o prefeito, na manh deste sbado (2), aps reunio com sua equipe em um hotel na Barra da Tijuca.

“Assumam as responsabilidades, os recursos esto disponibilizados, o presidente Michel Temer ajudou, deveriam estar agradecendo, lambendo os beios, e tocando a vida”, afirmou Paes.

Divulgao
Caminh
Caminho que transportava o equipamento recuperado pela Polcia Civil

Questionado sobre o impacto do assalto equipe alem na imagem do Rio, o prefeito lembrou que a segurana pblica responsabilidade do Estado e disse j ter feito o que pde para ajudar o governo estadual.

“Est no limite, falta o mnimo de comando, no pode virar esse desmando no Rio. No pode falar que problema social porque problema social tambm tem em So Paulo e a gente no v isso. Tem em Recife, em Belo Horizonte e a gente no v isso. O que a gente espera das foras policiais do Estado que elas cumpram suas obrigaes.”

Paes lembrou que o municpio assumiu dois hospitais estaduais e uma biblioteca e lanar na segunda-feira (4) o projeto de segurana Centro Presente, que prev parceria com organizaes privadas para aumentar o policiamento nas ruas da regio central da cidade.

HOSPITAIS

O risco de interrupo no servio estadual de sade durante a Olimpada tambm provocou reao do prefeito.

O secretrio de Estado da sade, Luiz Antnio Teixeira Junior, afirmou na sexta-feira que o quadro atual pior do que no ms de dezembro do ano passado, quando a rede entrou em colapso devido crise financeira.

“Um absurdo um secretrio dizer isso nessa altura do campeonato. V aprender a gerenciar, v aprender a economizar custos”, disse o prefeito, antes de dar como exemplo os dois hospitais estaduais cujo comando foi assumido pela prefeitura em janeiro deste ano.

“O Albert Schweitzer e o Rocha Faria custavam R$ 500 milhes e estamos pagando R$ 300 milhes. Se tiver vergonha na cara, capacidade gerencial e administrao, vai resolver os problemas”, afirmou.

Para o prefeito, o governo estadual no pode apenas culpar a crise pelos problemas e no fazer mais nada. “No d pro prefeito assumir a funo do governador nem a prefeitura assumir o governo do Estado. Tudo tem limite. Se o secretrio est dizendo que vai parar mais alguma coisa, pede o bon.”

Paes sustentou que falta capacidade gerencial ao Estado e que a Olimpada no pode ser responsabilizada pela crise do Rio, como o governador fez ao decretar estado de calamidade pblica.

“Inventaram essa histria de que [o decreto de calamidade pblica] era por causa da Olimpada, mas no fizeram nada na Olimpada, no cumpriram com suas obrigaes. A baa de Guanabara est poluda, as lagoas de Jacarepagu esto poludas, e vm com essa conversa. Ento est na hora de prestar servio e atender a populao.”


Fonte: Folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook