Palmeiras aproveita sequência contra times menores e supera trauma

Time de Cuca conseguiu 72% de aproveitamento após enfrentar seis times que estão na parte de baixo da tabela


GOAL Por Allan Brito 


A torcida do Palmeiras sabe bem qual tem sido um dos principais problemas do clube nos últimos anos: perder pontos e decisões importantes para times menores e que estão em baixa. Porém, no Campeonato Brasileiro de 2016, pelo menos até agora o time mostrou que isso não deve atrapalhar. 

O grande teste para o Palmeiras foi a sequência dos últimos seis jogos. Depois de enfrentar e vencer muitos times grandes e favoritos ao título, apareceram pela frente seis equipes que estão em baixa na competição. O resultado foi ótimo: quatro vitórias, um empate, uma derrota e liderança do campeonato.

Essa sequência teoricamente mais fácil foi contra Coritiba (17º), Santa Cruz (19º), América-MG (20º), Cruzeiro (14º), Figueirense (16º) e Sport (18º), apenas times que estão na parte de baixo da tabela. O empate foi contra o Coxa, fora de casa. A derrota foi diante do Cruzeiro, também longe do Allianz Parque.

Números do Palmeiras no Brasileirão 2016:

Além dos quatro bons resultados, o Palmeiras aproveitou esses jogos para conseguir algumas atuações que impressionaram (contra América-MG e Santa Cruz principalmente) e criar um padrão de jogo, inclusive repetindo escalações, algo que Cuca ainda não tinha feito no Palmeiras.

Alguns problemas não foram resolvidos, principalmente no sistema defensivo, mas o ataque, o melhor do campeonato, tem compensado. E para os palmeirenses o que mais importa é que o time não se acomodou diante dos adversários mais frágeis e nem passou vexames.

Daqui para frente, a tabela será mais mista. Nas próximas rodadas o time enfrentará Santos, Inter e Atlético-MG, candidatos ao título. Mas depois virão Botafogo, Chapecoense e Vitória, que hoje estão abaixo do top 10 da tabela. O clichê é válido: nenhum jogo será fácil. Mas agora o palmeirense está mais tranquilo com certeza.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook