Últimas

Pastor Felipe Heiderich deve ser solto essa madrugada, diz advogado

Advogado Leandro Meuser aguarda a saída do pastor da cadeia. Ele foi preso acusado de pedofilia pela ex-mulher, Bianca Toledo.

Felipe Heiderich (Foto: Reprodução/Instagram)Felipe Heiderich (Foto: Reprodução/Instagram)

Felipe Heiderich pode deixar a Cadeia Pública José Frederico Marques (Bangu 10), no Complexo Penitenciário de Gericinó, no bairro de Bangu, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, esta madrugada. O advogado do pastor evangélico, Leandro Meuser, deu a informação em primeira mão para o EGO. “Já consegui que ele seja solto mesmo sem tornozeleira. O alvará de soltura deve sair essa madrugada ainda. O Desembargador Murilo Kieling afastou a necessidade da tornozeleira,” disse Leandro. Uma das medidas preventivas era ele ser solto com monitoramento eletrônico. O pastor Felipe Heiderich é acusado de crime de pedofilia contra o enteado, de cinco anos

Relembre o caso
Conhecida no meio evangélico por relatos de seu testemunho após quase morrer, a pastora Bianca Toledo fez um desabafo nas redes sociais contando ter descoberto que o marido é homossexual e ainda afirmando que ele estava “acautelado por crime de pedofilia”. Bianca contou que o marido, que também é pastor, confessou as acusações, tentou suicídio e que foi avaliado em uma clínica psiquiátrica.

No dia seguinte ao desabafo, a Polícia Civil confirmou que a prisão do marido de Felipe Heiderich aconteceu por causa de um suposto estupro ao filho de cinco anos de idade da religiosa, fruto de seu primeiro casamento. E mais: segundo a titular da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV), Cristiana Bento, o crime teria sido cometido no interior da residência da casa dela com Heiderich, localizada no bairro do Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Bianca Toledo e Felipe Heiderich (Foto: Reprodução/Instagram)Bianca Toledo e Felipe Heiderich
(Foto: Reprodução/Instagram)

Em nota enviada ao EGO, a polícia informou que a pastora Bianca foi à delegacia no dia 22 de junho denunciar o suposto crime. A defesa de Felipe Heiderich nega as acusações. “Venho a público informar que as acusações formuladas contra Felipe são inteiramente falsas e que a polícia saberá investigar para ao final esclarecer a verdade. (…) Iremos, sim, provar a inocência de Felipe nos autos do inquérito policial, confiando no trabalho da polícia e da Justiça”, anunciou o advogado Leandro Meuser pelas redes sociais.


Fonte: Ego.globo.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook