Últimas

Pastores ajudaram a eleger Maia como novo presidente da Câmara


17/07/2016 – 10:25


César Maia afirmou: “O DEM é um partido conservador, temos valores cristãos.




Pastores ajudaram a eleger Maia como novo presidente da Câmara
Pastores ajudaram a eleger Maia como novo presidente da Câmara

Apesar de não ser evangélico, o deputado federal Rodrigo Maia (DEM/RJ) teve apoio dos pastores Silas Malafaia, R.R. Soares e Valdemiro Santiago para sua eleição à presidência da Câmara no último dia 14, com um total de 285 votos.

Durante um evento do seu partido no Rio de Janeiro neste sábado (16), o ex-prefeito Cesar Maia, pai do deputado, agradeceu aos três pastores. Ao falar sobre o papel do filho, que na prática tornou-se vice-presidente da República, enfatizou que “lideranças como R.R. Soares, Malafaia e Valdemiro são o próprio partido na base da sociedade, na própria política”.

Eleito vereador no Rio pelos Democratas, Cesar elogiou a “habilidade e talento” de Rodrigo, comemorou o fato dele ter “lastro, tinha base social”. Explicou ainda: “Nós do DEM, um partido conservador, temos valores cristãos. Esses valores facilitaram a proximidade deles”.

Ao receber o microfone, o novo presidente da Câmara, que também é presidente nacional do DEM, agradeceu “a torcida e as orações” de seus aliados. “Minhas votações têm sido na linha do voto conservador. Tenho essa convicção. Mas sou presidente de todos e pretendo chegar ao consenso”, sublinhou.

À imprensa, Rodrigo Maia tem afirmado que a prioridade de seu mandato será a agenda econômica. Questionado sobre as questões conservadoras, explicou que elas ficarão “em segundo plano”. “Vou deixar os temas que geram mais divisão e mais problemas para um segundo momento”, afirmou em entrevista. Essa pode ser uma maneira dele marcar um distanciamento da gestão de Eduardo Cunha (PMDB/RJ), mas também uma maneira de acalmar os paridos de esquerda que o apoiaram.

Alianças no partido

Estavam presentes no encontro no Rio dois deputados evangélicos que se filiaram ao DEM neste ano. Sóstenes Cavalcante, ligado ao ministério de Silas Malafaia, e Francisco Floriano, apadrinhado pelo apóstolo Valdemiro.
À Folha de São Paulo, Cavalcante afirmou entender as prioridades estabelecidas por Maia. “Não fugiremos na hora que a bancada entender que há clima para pautar temas como o Estatuto da Família. A prioridade agora é a pauta econômica”, enfatizou.

Na entrevista que concedeu logo que assumiu a presidência da Câmara, Maia admitiu saber que parte da bancada evangélica o preteriu pois no passado ele votou a favor do projeto que criminaliza a homofobia. Ele se justifica: “O projeto precisa ser melhorado no Senado, porque tem alguns excessos. Mas o tema da homofobia preocupa a todos, inclusive os evangélicos”. Ao tratar do peso da Frente Parlamentar Evangélica, explica que há consonância de pensamento: “meus votos foram majoritariamente conservadores nos últimos anos. Eu caminhei do centro para a direita”.

Com informações de Folha de São Paulo


Fonte: Gospelprime.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook