Pinheiros se adapta para receber delegação olímpica da China

“Chins no faz piada. No faam piadas com eles porque eles no vo entender”, adverte a chinesa Huang Ying, conhecida como Sharon, aos cerca de cem voluntrios que iro receber a delegao chinesa Huang Ying olmpica no Clube Pinheiros. “E no estranhem, a gente fala de boca cheia e faz barulho quando come; quanto mais barulho, mais gostoso.”

A palestra de “traduo cultural” foi parte da preparao dos voluntrios que iro ajudar os 370 chineses, entre atletas, tcnicos e oficiais, que comeam a chegar ao Pinheiros no dia 22 de julho e ficam at 14 de agosto.

Maior clube da Amrica Latina, com 38 mil scios, o Pinheiros recebeu US$ 3,5 milhes do governo chins para que os atletas de 15 modalidades (de esgrima a natao) possam treinar em seu complexo poliesportivo.

Toda a delegao vai ficar hospedada em um hotel nas proximidades do clube, que fica no Jardim Europa, rea nobre de So Paulo.

A preparao no Pinheiros intensa: alm de cursos para os voluntrios durante cinco sbados (dos quais a reportagem participou), o clube est fazendo diversas reformas exigidas pelos chineses, finalizando o cardpio e reforando a segurana.

No salo de festas do clube, ser montado um ringue de boxe, uma rea de convivncia e um refeitrio. A piscina externa vai ganhar aquecimento para o treinamento do nado sincronizado. O ginsio de ginstica artstica receber um novo tablado, Gymnova, de R$ 300 mil. Quadras de tnis de saibro esto sendo transformadas em quadras rpidas. O tnis de mesa ser montado no ginsio de handebol. E em quase todas as reas onde os chineses vo treinar, haver instalao de mais iluminao.

Ricardo Bufolin/ECP/Divulgao
ECP Trofeu Jose Finkel 2015 18 ago, no Esporte Clube Pinheiros. (Foto: RicardoBufolin/ECP/Divulgacao) ***DIREITOS RESERVADOS. N
Piscina do Pinheiros durante o Trofu Jos Finkel de Natao, em agosto de 2015

Os atletas chineses viro com um chef, que trar vrios tipos de temperos tpicos do pas. Todas as refeies tero ovo: peixe com ovo, carne com ovo, frango com ovo. Amostras da comida sero armazenadas por dois a trs meses para testes antidoping.

Os chineses tero horrios especficos para treinar: duas horas de manh e duas tarde. Mesmo assim, o clube conta com a possibilidade de mau humor entre os scios.

“Com certeza, o scio que nunca fez um exame mdico na vida vai inventar de nadar bem na hora em que os chineses estaro na piscina”, diz a scia Renata Campos, uma das coordenadoras do programa de voluntariado.

Pensando nisso, os voluntrios foram treinados at em mediao de conflitos, conforme explica a instrutora: “Quando o scio chegar gritando que paga mensalidade cara e agora no pode usar a quadra, preciso deixar a pessoa desabafar, demonstrar empatia, mas explicar que o clube tem ganhos importante ao receber os chineses.”

Para Arnaldo Luiz de Queiroz Pereira, diretor de esportes do clube, “no s o dinheiro”. “Trata-se de momento histrico, teremos aqui atletas ilustres, uma oportunidade maravilhosa para o scio do clube, cuja essncia a excelncia em esportes.”

As equipes de levantamento de peso, badminton e tnis de mesa chegam com campees mundiais ou olmpicos. O nadador chins Sun Yang, bicampeo mundial dos 1500 metros e campeo olmpico dos 200 e 400 m livre, tambm vai treinar no Pinheiros.

O nadador de 1,98 m j se envolveu em vrias confuses. No Mundial de Esportes Aquticos na Rssia, em 2015, Sung teria puxado a perna da nadadora brasileira Larissa Oliveira, que do Pinheiros. Ela foi tirar satisfao. Ele enfiou o dedo na cara dela e tentou chutar e dar cotovelada na brasileira.

“Nos preocupamos com a diversidade cultural, esperamos que os chineses se adaptem por aqui”, diz Pereira.

Marcelo Justo/Folhapress
SAO PAULO, SP, BRASIL, 05-04-2013, 16h00: O atleta de ginastica olmpica, Diego Hypolito treina no Clube Pinheiros, em So Paulo. Alguns atletas que treinavam no Rio esto deixando a cidade por no terem onde treinar por conta da demolio do complexo do Maracan e o fim da ginstica do Flamengo. (Foto: Marcelo Justo/Folhapress, ESPORTE) ***EXCLUSIVO***
O ginasta Diego Hypolito treina no Pinheiros em 2013

Para o nadador Gustavo Borges, medalhista olmpico do Pinheiros que ajudou a treinar os voluntrios, isso no deve ser problema. “Ns, atletas, somos iguais no mundo inteiro, estamos sempre com fome e cansados.”

Segundo o diretor Pereira, outra preocupao a segurana, j que ser evento com ampla cobertura de mdia. O tema foi abordado em uma palestra para os voluntrios com um oficial do Exrcito.

“Brasil nunca foi alvo de terrorismo, mas ao sediar os Jogos, trazemos para dentro de nossa sala pessoas de pases que so alvo”, disse o oficial, que no quis se identificar. Em sua fala, ele explicou as ameaas representadas por faces terroristas como Al Qaeda e Estado Islmico.

“Mas a (presidente afastada) Dilma no deixou essa turma a abrir embaixada em Braslia?”, disse uma voluntria. Mesmo diante de apupos, ela no capitulou. “Eu vi numa reportagem.”

O clube contratar mais seguranas e contar com o reforo do policiamento pblico. Mesmo assim, pode ser um desafio. Em maio de 2016, 8.963 pessoas entraram por dia no clube (fora os 1.200 funcionrios). O Pinheiros tem 325 cmeras e muitos agentes de segurana, mas na maioria das vezes, lidam s com ocorrncias como colises no estacionamento.

“Ser tima experincia para o clube, vamos criar a cultura do voluntariado e ter contato com os melhores atletas do mundo”, diz Renata.

Segundo a chinesa Sharon Huang, que scia da escola Made in China, os Jogos so o evento esportivo mais importante para os chineses. ” a nossa Copa do Mundo.”

“Eles sempre querem ficar frente dos EUA em nmero de medalhas de ouro; se ganham prata ou bronze, como se fosse uma derrota.”

Dos US$ 3,5 milhes que o clube vai receber, cerca de R$ 1 milho ser gasto em aluguel de equipamentos, alimentao e adaptao de espaos. O restante vai para um fundo criado pelo clube.

Segundo Pereira, os recursos sero usados em alguma obra grande que ficar como legado, como ampliao do centro esportivo, centro de fisioterapia, reformulao da sede social ou salo de festas.

Eduardo Anizelli/Folhapress
SAO PAULO, SP, BRASIL, 07-11-2013, 16h22: Retrato da triatleta Bia Neres, que treina no clube Pinheiros em Sao Paulo. Os clubes formadores de atletas olimpicos, por conta de brigas internas, nao estao aproveitando uma verba de mais de R$ 100 milhoes do governo federal que esta parada em uma conta bancaria. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress, ESPORTE) ***EXCLUSIVO*** ORG XMIT: _ANI2464.CR2
A triatleta Bia Neres treina no Pinheiros, em 2013

Fonte: Folha.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook