Prefeito de Catende tem prisão domiciliar revogada

Por descumprimento às regras, o prefeito de Catende, Otacílio Alves Cordeiro, perdeu o direito à prisão domiciliar e segue nesta quarta-feira (13) para o Centro de Observação Criminológica e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel). Ele teve a prisão decretada no dia 21 de junho durante a Operação Tssunami, que investigou uma associação criminosa responsável por lavagem de dinheiro na prefeitura da cidade de Catende, Mata Sul do estado, irregularidades com dinheiro público, falsificação de documentos. Pelo menos R$ 5 milhões teriam sido desviados.

Na ocasião em que a operação foi deflagrada, 11 mandados de prisão preventiva foram expedidos e 21 de busca domiciliar e oito de condução coercitiva realizadas. Somente na casa do prefeito Otacílio Alves foram encontrados R$ 758.437 em dinheiro e uma barra de ouro no valor estimado de R$ 40 mil. Policiais civis também estiveram na fazenda do gestor, em Quipapá, onde contraram 12 armas, sendo sete espingardas, dois revólveres e uma pistola.

Otacílio Alves  foi afastado do cargo por 180 dias, mas obteve o privilégio de prisão domiciliar. O caso está com a Delegacia de Crimes Contra a Administração e Serviços Públicos (Decasp)  O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) não deu detalhes do caso, alegando que ele corre em segredo de justiça.


Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook