Rodrigo Calvozzo: Está na hora de rever os seus conceitos

Mesmo sem atuar na decisão da Euro, Cristiano Ronaldo é peça vital para a conquista portuguesa e alcança feito que Messi ainda não fez na Argentina


GOAL Por Rodrigo Calvozzo 


Você pode até ser fã de Lionel Messi e bons motivos não lhe faltam para isso. Porém, caso seja um daqueles que acham que para amar um é preciso odiar o outro, é melhor rever os seus conceitos ou pelo menos atualizar a sua lista de argumentos.

O que vimos nessa Eurocopa foi o nascimento de um “Deus” do futebol. Graças a conquista do primeiro grande título de Portugal, Cristiano Ronaldo enfim calou seus críticos, subiu mais um degrau em sua brilhante carreira e assumiu definitivamente o posto de maior jogador português de todos os tempos.

Além de tudo isso, o gajo deu um importante passo rumo à conquista de mais uma Bola de Ouro. Ao faturar este título realizou também um feito que o seu grande rival ainda não foi capaz, ou seja, de conduzir sua seleção a um triunfo internacional relevante. Sim digo que ele conduziu pois alguns dirão que suas atuações não foram brilhantes como de costume, fato que irei até concordar. Entretanto, sua postura foi muito mais do que um craque com a bola nos pés. Desta vez Cristiano se mostrou um líder e certamente empurrou seus companheiros nos momentos mais difíceis.

Como disse anteriormente, é preciso que você reveja os seus conceitos caso ainda teime em chamá-lo de individualista, pois o que ele não foi durante toda essa competição foi isso. Quem não se lembra do choque que ele descarregou no elenco quando o time lusitano teria pela frente uma dramática disputa de pênaltis? Ali Ronaldo se agigantou e conquistou toda a nação, que como costuma dizer, não são 11 e sim onze milhões.

Na grande final, muito se esperava dele mas o que se viu foi um misto de desespero e decepção nos rostos portugueses quando perceberam que o camisa 7 não teria condições de permanecer na “batalha”. As lagrimas que desceram do seu rosto certamente fizeram com que muitos achassem que tudo estava terminado naquele instante. Doce engano! O que se viu no restante daquela decisão não foi um time brilhante, mas uma equipe de guerreiros que não se entregam, mesmo sabendo que estavam diante de uma torcida ávida para celebrar mais um título em casa.


GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
VÍDEO: Borboleta ‘seca’ lágrimas de Cristiano Ronaldo | Galeria: O drama de Cristiano Ronaldo na decisão da Eurocopa | A “ausência” de CR7, a estrela de Éder e o desempenho de Griezmann e Pogba pela França


Mesmo sem condições de jogar, ao final dos 90 minutos, mais uma vez surge a figura do líder que faz questão de ir ao encontro de seus companheiros e transmitir um estímulo a cada um daqueles que ali estão representando Portugal. Desprovido de qualquer vaidade, o que se viu foi um jogador completamente envolvido no sonho da conquista de um título vital para o seu país, pulando e tentando até auxiliar o treinador durante toda a prorrogação. Sim, o histórico gol de Éder tem um pouco de Cristiano Ronaldo e esse título se deve muito ao seu talento e dedicação.


(Fotos: Getty Images)

Em um momento que vivemos uma crise no futebol brasileiro, vale até embarcar no sonho da restauração do império, onde do outro lado do Atlântico, vibramos com a vitória dos nossos patrícios. Mesmo se você não for fã da monarquia, pode dizer que se sentiu vingado por aquela tragédia de 1998, quando o outro Ronaldo também não teve como superar os franceses em sua casa. Dessa vez a tristeza mudou de lado e foi muito interessante ouvir a vibração dos brasileiros e até a queima de fogos que abriu a noite do Rio de Janeiro com a conquista lusitana. O que deu para perceber é que estamos diante de uma torcida que valoriza a dedicação e a entrega daqueles que buscam alcançar um sonho que para muitos era impossível.

Parabéns Portugal, parabéns Cristiano Ronaldo, agora você já pode ser considerado, sem nenhum argumento contrário, um orgulho do futebol do seu país!


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook