Últimas

Rodrigo Maia é eleito presidente da Câmara dos Deputados com 285 votos

A Câmara dos Deputados elegeu, por 285 votos em segundo turno, o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) para o cargo de presidente da Casa. Maia integra a base aliada do presidente em exercício Michel Temer e deve contar com o apoio de parlamentares do PPS, PSDB, PSB, além dos colegas de partido.

Em discurso na noite desta quarta-feira (13), o deputado lembrou a trajetória na Casa. “Agradeço por ter disputando o segundo turno da Casa que cheguei quando tinha 14 anos, com grandes quadros que a política genuína teve, os parlamentares que participaram da Constituição Brasileira. Cheguei aqui muito jovem e muito tímido. Não sorria, não cumprimentava ninguém, mas cumpria a minha palavra. Eu sentava lá no fundo e ficava só observando, só aprendendo.”

Maia ressaltou ainda que a política de verdade é o que todos precisam resgatar. “Política onde as grandes ideias e grandes projetos saiam sempre dessa Casa. Será daqui que sairão as grandes soluções. Projetos difíceis em que cada um de nós terá a tarefa difícil de avaliar o que é governo e oposição”.

“A conjuntura muda as ligações políticas.” A frase de Rodrigo Maia, dita ainda durante as alianças na campanha da prefeitura do Rio, em 2012, parece explicar as parcerias improváveis que já fez. O novo presidente da Câmara dos Deputados não se acanha na hora de angariar apoio, seja lá qual for a orientação ideológica da legenda. Provou isso ao buscar votos até mesmo da oposição, os esquerdistas PT, PSol e PCdoB, com consentimento do governo de quem é aliado.

O PT que chegou a ensaiar um apoio, desistiu da ideia após pressão dos que consideram inadmissível uma união com um dos articuladores do impeachment. Apoiado por quatro legendas, PSDB, DEM, PPS, e PSB, que juntos somam 117 deputados, o bancário logrou presidir a câmara no que resta do mandato que irá até fevereiro de 2017, depois de vencer a disputa envolvendo 14 candidatos.

Nascido no Chile, quando a família vivia no exílio, durante a ditadura militar, Maia se mudou para o Rio aos três anos de idade, onde acompanhou a vida pública do pai, o ex-prefeito do Rio de Janeiro, Cesar Maia (DEM), desde cedo. Aos 26 anos de idade, foi o mais jovem Secretário de Governo da Prefeitura do Rio de Janeiro. Em 1998, concorreu e foi eleito, pela primeira vez, deputado federal do Rio de Janeiro pelo PFL (que mais tarde se tornaria DEM), com mais de 96 mil votos, sendo reeleito em 2002, 2004, 2008 e 2014.

Foi presidente de seu partido em 2007, quando a legenda mudou para DEM e passou por um período de reformulação. Apreço por parcerias improváveis é um dos aspectos que chamam a atenção na trajetória do novo presidente. Em 2012, foi candidato a prefeito do Rio, com uma aliança, no mínimo, inesperada, com Clarissa Garotinho como vice de sua chapa. Duas famílias com divergências históricas se uniram para derrotar o PMDB nas urnas. À época, seu índice de rejeição popular era de 26%. A aliança, no entanto, não funcionou. Os dois não somaram nem 3% dos votos, ficando na terceira posição. Clarissa, em 2014, se disse arrependida da união após um suposto descumprimento de promessa de Rodrigo Maia que garantiu apoiar a candidatura de seu partido dois anos depois, o que não ocorreu. Uma nova aliança foi firmada entre DEM e PMDB.

Um dos aliados de Eduardo Cunha, foi relator da reforma política, em 2015, indicado pelo ex-presidente da Câmara, mas ensaiou um afastamento após não ser escolhido para a liderança do governo de Michel Temer. Aos 46 anos, em seu quinto mandato como deputado federal, Rodrigo é o novo presidente da Câmara e caberá a ele o desafio de unir uma Casa em desunida.


Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook