Últimas

São-paulinos saem na bronca com a arbitragem após eliminação: “Uma palhaçada”

Patrício Polic teve atuação muito confusa, não marcou pênalti polêmico para o Tricolor e expulsou jogador errado

Contrariando sua função dentro de campo, a figura mais destacada da eliminação do São Paulo para o Atlético Nacional na Libertadores foi o chileno Patrício Polic. O árbitro da partida não marcou um pênalti discutível para os brasileiros e ainda expulsou Michel Bastos no final da partida, voltando atrás instantes depois.


GOAL LEIA MAIS: GOAL
A. Nacional 2 x 1 São Paulo | Notícias da Libertadores  | Prévia Boca x I. del Valle


A partida terminou 2 a 1 para os colombianos e a penalidade discutível aconteceu no final da primeira etapa, quando o jogo estava 1 a 1. No fim do confronto, um toque de mão de Carlinhos foi marcado e os são-paulinos vão pra cima do juiz. Após o gol da vitória, Lugano foi expulso. Wesley também acabou indo embora mais cedo, em cartão vermelho que havia sido da primeiro a Michel Bastos. 

“Não entendi (o cartão vermelho que foi dado pra ele e depois anulado), pra você ver como foi a arbitragem. Nem ele sabe o que fez. O árbitro deixou de dar um pênalti pra nós, era pra deixar eles com um a menos como fizeram com a gente lá no Morumbi. Hoje a arbitragem foi péssima”, disse o meia Fox Sports.


Wesley também foi expulso na confusão (Foto: LUIS ACOSTA/AFP/Getty Images)

Hudson, que levou cartão amarelo com apenas quatro minutos de partida, também saiu na bronca com o Polic.

“O árbitro estragou o jogo. Não deu pênalti, expulsou dois nossos sem explicação. Fez tudo isso que vocês viram, uma palhaçada.”


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook