Últimas

Seguem buscas por piloto que se ejetou de caça no Rio de Janeiro

Equipes da Marinha do Brasil passaram todo o dia de ontem realizando buscas para localizar o piloto do caça A-4 Skyhawk que se ejetou da aeronave e desapareceu no mar, na tarde de terça-feira, no Rio de Janeiro, na Região dos Lagos. O avião caiu depois de se chocar com outro modelo idêntico durante um treinamento de ataque a alvos na superfície. As buscas realizadas até o momento se concentram na Praia de Jaconé. Helicópteros, navios da Marinha e outras embarcações, além de receber apoio do Corpo de Bombeiros do Rio, participaram da operação, que vai continuar na manhã de hoje.

O outro piloto envolvido no acidente conseguiu, após o choque no ar, pousar em segurança na Base Aérea Naval de São Pedro d’Aldeia. Ele recebeu atendimento médico e foi liberado em seguida. Os nomes dos dois militares ainda não foram divulgados. A Marinha informou, por meio de nota, que está prestando ampla assistência à família do oficial desaparecido. O comando da operação de resgate comunicou que as buscas vão seguir sem interrupções até que ele seja localizado. O acidente aconteceu a 24 milhas da costa, aproximadamente 44 km. Imagens registradas por internautas mostram partes do caça no mar.

Em nota, a Marinha detalhou o acidente e a estrutura que está sendo utilizada na operação de resgate. “A Marinha do Brasil informa que duas aeronaves AF-1B encontravam-se realizando treinamento de ataque a alvos de superfície com a Fragata “Liberal”, a cerca de 100km ao largo do litoral de Saquarema-RJ. Durante o voo de afastamento do navio, em formatura tática, para a realização de um novo ataque, houve a colisão entre as aeronaves, com a provável ejeção do piloto e queda de uma delas no mar”, atesta.

A corporação informou que as operações de busca e salvamento foram iniciadas imediatamente após o acidente. A aeronave que caiu no mar é do modelo AF-1 Skyhawk da Marinha do Brasil. Os aviões AF-1 Skyhawk foram comprados pelo Brasil do Kuwait, depois da Guerra do Golfo, e participaram de missões de combate da Operação Tempestade no Deserto no início de 1991. A Marinha do Brasil possui 23 exemplares do Skyhawk da versão A-4KU. O projeto de modernização dos aviões, realizado pela Marinha, inclui o uso de equipamentos de ponta desenvolvidos com tecnologia brasileira.
As aeronaves foram atualizadas com tecnologia brasileira e atuariam, caso fosse preciso, no controle do espaço aéreo do Rio durantes os Jogos Olímpicos, que começam em 5 de agosto. No início do mês, uma aeronave da Força Aérea Brasileira caiu em Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Na ocasião, os dois tripulantes ejetaram e conseguiram se salvar. Ninguém ficou ferido no acidente.


Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook