Últimas

Todo mundo critica juiz e aconselha Jesus – Repercussão de Sport 1 x 3 Palmeiras

Diego Souza, Fernando Prass e Gabriel Jesus criticaram a arbitragem polêmica depois do jogo

Nenhum árbitro gosta de virar personagem central de um jogo, mas na partida entre Sport e Palmeiras, nesta segunda-feira, sobraram críticas contra Anderson Daronco. Isso porque os dois times tiveram motivos para reclamar, inclusive o Verdão, que venceu por 3 a 1 .

Quem reclamou pelo Sport foi Diego Souza, que entendeu que o juiz deveria ter expulsado o zagueiro Yerry Mina no mesmo lance em que Gabriel Xavier fez o gol do Sport. Já Gabriel Jesus e Fernando Prass reclamaram de outros lances menos decisivos.

Além das críticas contra a arbitragem, Cuca e até Diego Souza aconselharam Gabriel Jesus a ficar no Palmeiras nesse momento e não ir para Europa.

Veja as principais declarações pós-jogo:

“Estou no 14º Campeonato Brasileiro. Minha carreira toda foi no Brasil. O jogo foi pegado. O colombiano deu uma cotovelada no Rogério, dentro da área. O juiz não deu o pênalti, teve a vantagem e o gol. Mas teve agressão. Aqui botam juízes metidos a experientes, que não sentem a pressão”. 

“Quando a gente joga fora de casa, são juízes novos, que sentem essa situação. É difícil jogar em casa com esse tipo de arbitragem, que tende a deixar as coisas acontecerem. O Palmeiras está de parabéns, vem fazendo uma linda campanha. Mas, de repente, a história do jogo seria outra”.

“Eu saí do Brasil aos 18 anos e preferia ter ficado. Ogabriel tem que pensar em jogar futebol com alegria. A seleção brasileira é realidade na carreira dele, então precisa ter tranquilidade e não se precipitar na saída. Ele pode ir para grande equipes que tem grandes jogadores e, com o rodízio, você acaba perdendo oportunidades. Tem certas coisas que não tem como dar errado. Ele é uma delas”.

FERNANDO PRASS, DO PALMEIRAS

“Reclamei com o juiz no intervalo, estavam dando o que não era falta, se jogando. O Diego gosta do contato físico. Ele joga segurando camiseta, é um lance que é mais do auxiliar. Ele joga falando, muitas vezes caía e puxava o Thiago. Eles têm reclamações, mas nós também”.

GABRIEL JESUS, DO PALMEIRAS

“O jogador me acertou na cara, e o Daronco foi infeliz de dar amarelo para mim, assim como deu para o Róger de maneira errada. O Cuca perguntou se eu fiquei bravo pelo pênalti (Cuca mandou Cleiton Xavier cobrar, não ele) e eu disse que não. Fiquei bravo com o cartão. Depois do cartão, não fui o mesmo, fiquei bravo de desfalcar meu time em jogo importante (contra o Santos, por suspensão)”.

Sobre a Europa já está definido: minha vontade é ficar no Palmeiras. Confio no Cuca, na equipe e não penso na Europa, isso pode me atrapalhar um pouco. A gente está lutando pelo titulo, então estou muito feliz aqui”.


Cuca acha que saída pode atrapalhar Gabriel (Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)

“Naquele lance, o Daronco deu vantagem. Ele podia ter dado falta ou não. O Mina jogou o corpo na frente do Rogério, o Xavier driblou goleiro e fez o gol. Então foi atitude correta da arbitragem, inclusive se houve infração, que eu acho que não foi”.

“O Gabriel é natural que vá sair, amanhã ou depois. É um menino que vai melhorar, tem melhorado dia a dia  o próprio jogo vai ensinando. É um grande jogador e tem futuro, só nao precisa acelerar as coisas”.

“Tem que ter a cabeça tranquila. Foram meses de muito trabalho, dando força para os meus companheiros. É aproveitar da melhor maneira possível quando aparecem as oportunidades. É a família Palmeiras!”.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook