Últimas

Vitória 1 x 2 Cruzeiro: Em noite de Willian, Raposa larga na frente na briga por vaga nas oitavas da Copa do Brasil

Cruzeiro ficou com um a menos no segundo tempo, quando Allano foi expulso

A vingança é um prato que se come frio, já dizia o poeta. Apenas três dias depois de fazer 2 a 0 e sofrer o empate contra um Vitória com um jogador a menos em pleno Mineirão, em partida pelo Campeonato Brasileiro, a Raposa saiu do Barradão com a vantagem na terceira fase da Copa do Brasil. Com Allano expulso no segundo tempo, o time de Paulo Bento fez 2 a 1 no Leão e volta para Belo Horizonte um passo à frente na briga por uma vaga nas oitavas de final.

Cruzeiro e Vitória voltam a se enfrentar no dia 20 de julho, no Mineirão. O resultado desta quarta-feira dá a Raposa a vantagem do empate e até de perder por 1 a 0 para conseguir a classificação. O placar de 2 a 1 a favor do Leão leva a disputa para as penalidades. Para avançar, somente o triunfo interessa ao Vitória.

O Jogo

Se o Cruzeiro tem alguém a quem agradecer pela vitória heróica, este alguém é Willian. A partida no Barradão foi muito disputada e intensa, apesar de ter tido poucas chances claras de gol. Mesmo assim, em todas as vezes que a Raposa ameaçou a meta rubro-negra, foi pelos pés de Willian – incluindo aí os dois gols.

Logo aos 8 minutos, Robinho acionou o atacante pelo meio e ele acertou um belo chute de fora da área, rasteiro mas com muita força, no cantinho de Caíque: 1 a 0. O empate do Vitória veio aos 15, quando Allano colocou a mão na bola dentro da área. Diego Renan cobrou bem o pênalti e deixou tudo igual: 1 a 1. Aos 46, Caíque venceu sua primeira disputa com Willian, que acertou um belo chute no contra-pé do goleiro. No reflexo, o arqueiro caiu e fez ótima defesa.


Dono do jogo: Willian teve ótima participação na vitória cruzeirense ( Foto: Edson Ruiz/Light Press/Cruzeiro)

No segundo tempo, o time da casa voltou infernizando a defesa cruzeirense, especialmente com Marinho, que criou ao menos três oportunidades claras para Kieza. A maioria foi para fora, mas aos 25, Fábio também mostrou seu talento e fez uma defesaça. Aos 9, Willian chutou de dentro da área e, mesmo caindo, Caíque conseguiu rebater.

Aos 15, Allano cometeceu falta em Vander e recebeu seu segundo amarelo, deixando a Raposa com um menos. Curiosamente, o time melhorou. Pouco tempo depois, Willian recebeu de Arrascaeta e bateu forte na saída de Caíque: 2 a 1. Nos minutos finais, o Leão se mandou para o ataque tentando sufocar a Raposa, mas, apesar de manter a bola circulando perigosamente na grande área adversária, o time não foi capaz de criar nenhuma oportunidade real.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook