Últimas

Zeca, o coringa: do esquecimento no Santos ao sonho da medalha de ouro

Jogador pode atuar em mais de três posições em campo e mesmo com pouca idade demonstra uma maturidade de poucos

José Carlos Cracco Neto, ou simplesmente Zeca é mais uma revelação das categorias de base do Santos Futebol Clube. O lateral chegou ao clube com apenas 11 anos de idade teve idas e vindas e depois retornou ao Peixe com quem tem contrato até 2018.

 

O garoto foi um dos destaques da Copa São Paulo de Fútebol Júnior de 2014, o maior torneio de categoria de base do Brasil. Depois da boa campanha chegou a receber sondagens de clubes de fora mas permanceu no Santos.

 


(Foto: Ivan Storti / Santos FC)

 

Em seguida foi promovido aos profissionais pelo técnico Oswaldo de Oliveira, que passou a utiliza-ló com frequência.  O treinador, porém, deixou a equipe e Enderson Moreira assumiu o comando e acabou tirando Zeca do time.

 

Com a saída de Enderson, Marcelo Fernandes assumiu o time mas também não utilizou o lateral que só foi ganhar uma oportunidade novamente com Dorival Júnior. Na ocasião Zeca estava prestes a deixar a equipe quando foi escalado, para a surpresa de todos, como titular.

 


(Foto: Ricardo Saibun / Santos FC)

 

Um pouco mais de um ano depois, Zeca é peça fundamental no Santos e titular da Seleção que vai em busca do inédito ouro olímpico.

 

Destro, o jogador pode ser utilizado nas duas laterais mas gosta mesmo é de atuar do lado esquerdo. Dentro de campo é bem comum ver Zeca cortando para o meio e enganando o marcador. Além disso, a joia santista também pode atuar como volante ou meio-campo.

 

Na base, Zeca fazia muitos gols de falta, no profissional tem cobrado mais as faltas laterais mas não descarta voltar a bater as cobranças frontais.

 

Com bastante personalidade, o lateral é visto como uma “jogador-exemplo” ou “à moda antiga”, como ele mesmo já se classificou em algumas oportunidades.

 


(Foto: Getty Images)

 

A maturidade que demonstra mesmo com pouca idade foi mais um fator que chamou à atenção de Dorival Júnior e Rogério Micale. 

 

As boas atuações pelo Santos, o colocaram na mira de alguns clubes e seu retorno ao Peixe após os Jogos Olímpicos é incerto. Times como PSG e Atlético de Madrid encaminharam propostas oficiais ao clube santista pelo jogador e uma saída não foi descartada.

 


(Foto: Cesar Grecco / Palmeiras)

 

Esta é a quarta convocação do jogador para a Seleção Olímpica, antes da lista final dos Jogos esteve presente em outras três oportunidades. Em uma foi cortado por conta de lesão. Nas outras duas foi titular, primeiro contra os Estados Unidos em 2015 e depois contra a Nigéria em março deste ano. Zeca não esconde de ninguém o sonho de conquistar a inédita medalha de ouro.

 

No grupo A do torneio de futebol, o Brasil estreia na competição no dia 4 de agosto, contra a África do Sul, em Brasília. Três dias depois, encara o Iraque no mesmo estádio e no dia 10, encerra a participação na primeira fase contra a Dinamarca, em Salvador.

 

 


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook