33 anos sem vitórias: a história do Brasil jogando em Quito

Tite precisará quebrar um tabu logo na estreia, o último triunfo do Brasil na capital equatoriana foi em 1983

Nesta quinta-feira o Brasil vai iniciar uma nova era sob o comando do técnico Tite pela primeira vez no duelo contra o Equador pelas Eliminatórias da Copa do Mundo.

O desafio será grande para o novo treinador, a Seleção nunca venceu na capital equatoriana pelas Eliminatórias, e não vence uma partida na cidade há 33 anos.


GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Zagueiro da Seleção pode ir pra Itália | BR-16: melhores da rodada | Oficial: Gabigol é da Inter!


No sexto lugar da tabela e fora do grupo de classificados para a Copa do Mundo da Rússia em 2018, uma vitória será vital para que os pentacampeões do mundo retornem ao trilhos.

Abaixo, a Brasil Global Tour olha para trás e relembra cinco confrontos entre Brasil e Equador em Quito.


(Foto: Getty Images)

O Brasil foi até Quito para encarar o Equador pela primeira vez em 1981. Liderados por Zico e Sócraques, os equatorianos não foram páeros para o que se tornou um dos maiores times de futebol de todosos tempos.

Depois de conquistar três das últimas quatro Copas do Mundo, os atuais torcedores podem achar difícil acreditar que o Equador já foi um saco de pancadas, mas a mudança no processo de classificação para a Copa do Mundo em 1998 deu a oportunidade de com jogos regulares nívelar a disputa na América do Sul.

Reinaldo, que perderia a Copa do Mundo do ano seguinte por conta de uma lesão, abriu o placar e mais tarde marcaria outro. Zico também marcou duas vezes, Sócrates marcou outro e John Landeta empurrou contra o próprio patrimônio.

EQUADOR 0-1 BRASIL (17/08/1983)


(Foto: Arquivo / Vasco da Gama)

A Seleção voltou a Quito um ano depois da Copa do Mundo bem diferente da equipe que tinha caído para a Itália. Carlos Alberto Pareira comandou a Seleção na Copa América de 1983, que foi disputada em intervalos irregulares e, pela terceira vez consecutiva, disputada em todo o continente em vez de ser em um único país anfitrião.

O Brasil estava no grupo B ao lado de Argentina e Equador, com cada equipe frente a frente em jogos em casa e fora. Roberto Dinamite balançou as redes no único gol da partida que garantiu a estreia da Seleção com vitória no torneio.

Dinamite marcou mais dois na partida de volta, com o Brasil esmagando o Equador em 5 a 0 se tornou artilheiro junto com o argentino Jorge Luis Burrachaga e o uruguaio Carlos Aguilera. O Brasil chegou até a final mas perdeu para o Uruguai.

EQUADOR 1-0 BRASIL (28/03/2001)


(Foto: Getty Images)

Nas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2002, o futebol da América do Sul estava mudando. O Equador já não era  mais um peixinho, eles tinham uma estrela que se chamava Alex Aguinaga um camisa 10 que jogava como um brasileiro. Eles também tinham um goleador, Agustin Delgado, que marcou o quinto dos seus nove gols na competição em cima do Brasil e garantiu uma vitória histórica para os equatorianos em Quito. 

O Brasil tinha aterrizado em Quito apenas algumas horas antes do ponta pé inicial, com a intenção de reduzir os efeitos da altitude. Mas ficaram sem ar após o belíssimo gol de Delgado.

O Equador não só conquistou sua primeira classificação para a Copa do Mundo, mas terminou as Elimintatórias à frente do Brasil na tabela.

EQUADOR 1-0 BRASIL (7/11/2004)


(Foto: Getty Images)

O segundo jogo do Brasil em Eliminatórias em Quito teve o mesmo resultado, nem com Rivaldo, Ronaldo e Ronaldinho os campeões mundiais foram capazes de garantir a vitória. Kaviedes e Delgado ainda eram grandes forças do adversário.

Apesar da boa atuação de Dida, Mendez balançou as redes e colocou o Equador a frente no placar faltando apenas 13 minutos para acabar o jogo em mais uma falha tentativa brasileira de vencer o Equador em Quito. 

A Seleção dominou a partida mas Kaká desperdiçou uma série de oportunidades e o Brasil saiu derrotado.

EQUADOR 1-1 BRASIL (29/03/2009)


(Foto: Getty Images)

Experiente, o Equador recebeu a Seleção Brasileira em Quito, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo da África do Sul. Eles estavam bem na campanha mas encontrataram um jogador em seu auge, o goleiro Júlio César.

Ele teve grande atuação e fez uma série de grandes defesas antes de Júlio Baptista abrir o placar e deixar o Brasil em vantagem.

O goleiro equatoriano, fez boas defesas em sequência e Christian Noboa empatou a partida depois de uma belíssima jogada de Mendez pela direita. O Brasil se classificou em primeiro lugar nas Eliminatórias mas caiu para a Holanda nas quartas de final da Copa da África do Sul. O Equador não conquistou a vaga para o Mundial.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook