Agentes irão paralisar atividades em protesto contra projeto do governo

Durante uma assembleia geral realizada na manhã desta quarta-feira (24), agentes penitenciários decidiram paralisar atividades no próximo sábado e domingo. A medida foi tomada em protesto contra o projeto do governo de fixar os valores de periculosidade e insalubridade, que aguarda apreciação na Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE).

“Entendemos como quebra de acordo da última greve, pois recebemos esta gratificação de 40% do salário o valor de R$998 de periculosidade atualmente, e com o projeto vai reduzir para R$708, fixando este valor. E em negociação foi dito que seria unificado o valor, mas que o valor seria igual ou maior do que recebemos”, afirmou o presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários de Alagoas (Sindapen).

Este será o segundo ato do sindicato em protesto contra o projeto do governo. O primeiro aconteceu na terça-feira, quando agentes e representantes de outras categorias impediram a apreciação do projeto na ALE.

“Esperamos que o governador Renan Filho, diante deste unânime entendimento dos servidores afetados, representados pelos seus respectivos sindicatos, peça ao secretário responsável para que retire o projeto da ALE, e abra um canal de discussão deste projeto, que não traga grandes prejuízos à remuneração dos servidores. Pois ninguém quer ter seu salário diminuído. Ao invés de reajustado conforme a inflação, que até agora não foi apresentado nada, a proposta é reduzir a remuneração”, disse.

Com a paralisação no final de semana, serão oferecidos apenas os 30% dos serviços, de acordo com a lei e impedindo assim, a visitação de familiares aos presos.

 

 

Cadaminuto

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook