Últimas

Alvo do Palmeiras tem muitas curiosidades, mas poucos números chamativos

Meia Hyoran, da Chapecoense, se destaca pelo nome atípico e já defendeu o Corinthians


GOAL Por Allan Brito 


Já ficou evidente para todo mundo que o meia Hyoran, da Chapecoense, virou alvo do Palmeiras para a temporada 2017. Depois de diversos sites e jornais divulgarem a notícia, o presidente do time catarinense confirmou que recebeu uma proposta. A negociação ainda está em andamento, mas certamente todo palmeirense quer saber melhor quem é esse jogador, que tem diversas curiosidades na carreira, mas poucos números impressionantes até agora.


GOALVEJA TAMBÉM: GOAL
Heróis improváveis no Verdão | Dudu é melhor “garçom” | Racismo contra Tchê Tchê


Em primeiro lugar, é preciso apresentá-lo melhor: esse nome atípico, Hyoran, é em homenagem a Johann Cruyff, craque da Holanda na década de 70. O pai dele era fã de futebol, mas errou na tradução do nome. Amigos acharam estranho, mas ele apenas justificou dizendo que Hyoran é João em holandês. O jogador diz que já sofreu com isso, mas hoje até brinca com a comparação: “o Cruyff tinha uma boa finalização e visão de jogo. Acho que tenho um pouco disso”.

Claro que a comparação é absurda, mas de fato Hyoran tem um bom futebol, que foi desenvolvido durante o período em que ele esteve nas categorias de base do Corinthians. Possível contratação do rival Palmeiras, ele elogia bastante o clube alvinegro e diz que saiu de lá sem mágoas: “tive uma época muito boa no Corinthians, foram quatro anos que me deram uma base muito boa para o futebol”, orgulha-se ele, que disputou a Série A3 do Campeonato Paulista por causa da parceria entre Corinthians e Flamengo de Guarulhos. 


Hyoran treinou com profissionais no Corinthians (Foto: Divulgação/AV assessoria)
 

Mas o Corinthians não quis renovar o contrato, então Hyoran voltou para Chapecó logo no momento em que a Chapecoense estava se reestruturando e crescendo. Aconteceu então outra curiosidade: ele virou profissional em 2013 e, antes de estrear, foi relacionado para o jogo decisivo para o acesso à Série A, só para aparecer naquela importante foto.

Em 2014 aconteceu a estreia profissional e aos poucos Hyoran teve oportunidades de mostrar seu futebol. Nem sempre impressionou, até porque suas características físicas causaram dificuldades de adaptação entre os profissionais. Ele é muito magro, tanto que é apelidado de “Seco” pelos companheiros.


Hyoran é camisa 10 da Chapecoense (Foto: Facebook/Reprodução)

A técnico de Hyoran realmente é de bom nível e compensa esse problema, mas ele ainda não tem números que empolguem os palmeirenses. Acumula 69 partidas pela Chapecoense e fez oito gols. No Campeonato Brasileiro disputou apenas nove jogos como titular, fez dois gols e deu uma assistência. Mesmo em comparação com outros atletas do time ele não é grande destaque. Cléber Santana (32) criou duas vezes mais chances de gol do que ele (16). O veterano também deu mais assistências (3), assim como Arthur Maia (3) e Lucas Gomes (2). Até mesmo o aproveitamento de passes de Hyoran é apenas comum, 70%.

Números de Hyoran no Brasileirão 2016:

 

Mas é claro que o futebol não é feito apenas de estatísticas. É preciso observar a qualidade de Hyoran em outros campeonatos e também sob outros pontos de vista. É importante ver, por exemplo, os golaços que ele já fez pela Chapecoense. Tem para todos gostos: de cobertura, de voleio, de bicicleta, de falta e também em jogada individual.

O garoto tem repertório e pode evoluir em um time grande, com maior estrutura e jogadores melhores ao seu lado. É nisso que o Palmeiras acredita para tentar contratá-lo ainda neste ano. O contrato de Hyoran com a Chapecoense acaba em meados de 2017, então o time catarinense também tem interesse em negociá-lo antes que seja tarde demais e ele saia de graça. É um jogador que ainda precisa mostrar mais futebol, mas com certeza tem valor.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook