Últimas

Após denúncia de abandono, irmãos são resgatados no bairro do Vergel

Segundo Conselho Tutelar crianças foram deixadas sozinhas em casa. Vizinhos disseram que a mãe dos meninos estar há uma semana fora.

 

O Conselho Tutelar de Maceió resgatou, nesta terça-feira (2), duas crianças que estavam presas há pouco mais de uma semana em uma casa no Conjunto Virgem dos Pobres I, no bairro do Vergel do Lago, periferia da capital alagoana. Os dois meninos disseram aos conselheiros que a mãe havia ido a Arapiraca para visitar “um tio”, e não retornou.

De acordo com a conselheira Valmênia Santos, a informação do abandono dos dois meninos foi feita através de denúncia anônima. O resgate foi realizado durante a manhã.

“A pessoa que denunciou nos disse que os meninos estavam trancados em casa há oito dias, e que eles estavam sendo alimentados por vizinhos, que passavam comida através de um vidro da porta da residência. No local, fomos informados de que a mãe havia deixado uma amiga responsável por cuidar das crianças, mas ela nunca apareceu e nós não conseguimos localizar”, informa Valmênia.

O resgate das crianças contou com o apoio da Polícia Militar. A conselheira disse também que os dois meninos estavam muito sujos e debilitados. Dentro da casa não havia alimento.

“Os meninos disseram ter 2 e 3 anos, mas acreditamos que eles sejam mais velhos. Eles sabem apenas que a mãe se chama Jocelina, e que ela foi visitar 'um tio' em Arapiraca. Nós não conseguimos confirmar essa informação”, afirma a conselheira.

As crianças foram levadas para a Central de Flagrantes, onde foi registrado um Boletim de Ocorrência por abandono de incapaz, e em seguida para a Delegacia de Crimes contra a Criança e Adolescente. O Juizado da Infância e da Juventude será acionado a respeito da situação na quarta (3). Enquanto isso, eles permanecem em um abrigo para crianças.

O avô materno das crianças foi localizado. “Em um primeiro momento, ele disse que não tinha condições de ficar com eles. Depois nos disse que precisaria de um tempo para se organizar, mas que tentaria pegar a guarda dos dois”, explica Valmênia.

 

G1

 

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook