Brasilienses amanhecem pedalando pelo Dia Nacional do Ciclista

Antes das 9h, cerca de 300 pessoas j
Antes das 9h, cerca de 300 pessoas j estavam concentradas no Museu Nacional, na Esplanada dos Ministrios. Foto: Correio Braziliense

Este domingo (21/8) é dia passeio ciclístico da ONG Rodas da Paz. É a 14ª edição deste que é o maior encontro entre gente e bicicleta do calendário da cidade. Este ano, o Rodas da Paz pedala pela oficialização do Dia Nacional do Ciclista, comemorado em todo o país em 19 de agosto. A data movimenta a capital do país e centenas de cidades há uma década, mas ainda precisa ingressar formalmente nas datas comemorativas do calendário do Brasil.

Antes das 9h, cerca de 300 pessoas já estavam concentradas no Museu Nacional, na Esplanada dos Ministérios. A maioria famílias com crianças, mas a organização do evento não tem estimativa de público devido à greve do Metrô, transporte usualmente utilizado pelos participantes do passeio. A largada começou às 9h30.

Luiza Davison, filha do jovem biólogo Pedro Davison, que deu início à campanha Paz no Trânsito quando morreu em 19 de agosto de 2006, também compareceu para pedalar em apoio ao evento. Por volta das 11h30 ela subiu no trio elétrico e agradeceu o carinho da Rodas da Paz. “Está lindo esse passeio”, disse ao microfone. Os ciclistas responderam com gritos e aplausos.

Além do percurso adulto de 17km, há três anos a Rodas da Paz conta com percurso infantil de 2,5 km de distância e, neste ano, os pequenos serão presenteados com oficina de circo do teatro Mapati. O evento também conta com oficina de ioga para os participantes.
 
Saiba mais
O Dia Nacional do Ciclista alude ao crime de violência no trânsito ocorrido em Brasília, em 19 de agosto de 2006, que tirou a vida do jovem biólogo Pedro Davison. Num país em que 50 mil pessoas morrem pela violência no trânsito de forma banal e geralmente impune, a condenação de Leonardo Costa por homicídio com dolo eventual se tornou símbolo da luta por justiça e cidadania.


Fonte: Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook