Últimas

Cavani não é bom o suficiente para substituir Ibrahimovic

Uma exibição lamentável contra o Metz na semana passada era a última coisa que o uruguaio precisava no Parc des Princes

Não há lugar para Edinson Cavani se esconder. Em seus primeiros três anos no Paris Saint-Germain, ele pode ficar á sombra de Zlatan Ibrahimovic, sem justificar todos os € 64 milhões de euros investidos em sua negociação junto ao Napoli.

Mas agora ele é o camisa 9 de Unai Emery. Sua primeira partida não poderia ter sido pior. Enquanto seu esforço não pode ser questionado, a qualidade pode. Para jogar em um dos melhores clubes da Europa, o atacante não demonstrou estar pronto. Ibrahimovic, por outro lado, estava.

“Eu sei que eu tive um monte de chances”, admitiu Cavani à imprensa após a partida. “Foi apenas o meu primeiro jogo após a lesão e espero melhorar. Eu posso melhorar muito”, garantiu ele.

(Foto: Getty Images)


GOAL VEJA TAMBÉM: GOAL
Barça e Celta negociam por Munir | “Zidane precisa respeitar James” | Piqué manda recado para Wenger


E ele terá que melhorar. Desperdiçando oportunidade atrás de oportunidade, ele se tornou o primeiro jogador em uma grande liga europeia a perder, pelos números da Opta, três ‘grandes chances’ em uma única partida nesta temporada. Na verdade, ele é o único jogador a ter feito isso mais de uma vez desde o início da última temporada.

Aos 29 anos, Cavani não tem sido decisivo no PSG. Agora que Ibrahimovic deixou o Parc des Princes, ele tem a chance de ser protagonista, mas algo está impedindo o uruguaio de brilhar. É verdade que ele está retornando de lesão, mas algo precisa mudar também na cabeça do craque.


(Foto: Getty Images)

Ibrahimovic pode ter ido embora, mas ele certamente não é esquecido no Parc des Princes – especialmente quando tem um início explosivo no Manchester United, marcando em três jogos oficiais consecutivos. A comparação inevitável com Cavani é injusta.

Ibra não é só um herói cult na capital francesa, ele é o maior artilheiro da história do time e se tornou grande demais para ser alcançado por Cavani. Ao longo dos próximos 10 meses Cavani vai – de alguma forma – ter que viver com esta pressão, dar uma resposta dentro de campo ou pensar no seu futuro em outro lugar. Toda a evidência até agora sugere a última opção.

 


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook