Cinco Estrelas: O desafio de romper com o Z-4

“A cada 90 minutos, o torcedor celeste vive a angústia de romper com esta situação e certamente para os atletas não é diferente. Não é o lugar em que querem estar”.



GOAL Por João Henrique Castro


Restam dezoito rodadas para o fim do Campeonato Brasileiro. 54 pontos em disputa para as vinte equipes da competição, o que provocará ainda muitas mudanças na classificação. Mas para o Cruzeiro, já há algum tempo todo jogo tem sido uma final.

Nas últimas duas rodadas, o time celeste entrou em campo precisando de uma vitória para deixar o grupo dos quatro últimos colocados. O triunfo, porém, não veio em nenhuma das duas ocasiões e o peso de passar mais uma rodada na zona de rebaixamento permaneceu.

Contra o Corinthians em São Paulo, o Cruzeiro jogou bem e poderia ter saído com a vitória. O grave erro da arbitragem em pênalti não marcado de Cássio sobre Ábila e o chute de Willian no travessão no final da partida foram alguns dos lances que poderiam ter definido a partida a favor da Raposa. Mas ficamos no empate.

(Foto: Marcello Zambrana/Light Press/Cruzeiro)

Contra o Coritiba no Independência, uma atuação de altos e baixos. Início forte e vantagem no placar, virada coxa-branca e pressão para conquistar ao menos um empate. Que veio no início do segundo tempo, mas não foi o suficiente para completarmos a virada. Mais um empate. E mais uma chance de deixar o Z-4 perdida.

Tenho insistido na tese de que ainda há muito campeonato a ser disputado e que as perspectivas cinco estrelas não são dramáticas. Os reforços que chegaram no meio do ano melhoraram a equipe e o futebol jogado é muito mais consistente do que dos rivais diretos nesta disputa. Mas faltam os resultados.

A pressão de sair do Z-4 a cada rodada, no entanto, pode estar atrapalhando. A cada 90 minutos em campo, o torcedor celeste vive a angústia de romper com esta situação e certamente para os atletas não é diferente. Não é o lugar em que querem estar. 

Esta pressão talvez atrapalhe a equipe no desenvolvimento do seu jogo. A má notícia é que vai permanecer enquanto a zona de rebaixamento for realidade. E, para a situação não ganhar reais contornos dramáticos, é necessário deixar o grupo dos rebaixados o mais rápido possível.

Contra o Figueirense neste domingo é provável que tenhamos mais uma chance. Uma vitória, aliada ao tropeço de ao menos uma destas equipes (Botafogo, Vitória, Internacional e Coritiba), e o Cruzeiro termina a rodada fora do Z-4. 

Nas últimas duas rodadas, porém, o cenário foi parecido e o resultado não veio. As chances tem aparecido e precisamos aproveitá-las. Porque ainda que tenha muito campeonato pela frente, não é fácil conviver com a pressão de fugir do rebaixamento a cada partida.


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook