Últimas

Corintianos dizem que expulsão decidiu – Repercussão de Ponte Preta 2 x 0 Corinthians

Elias criticou arbitragem, mas no geral os outros jogadores e o técnico Cristóvão Borges admitiram seus erros

O Corinthians teve uma das suas piores atuações no Campeonato Brasileiro, neste sábado (27), e acredita que tudo aconteceu por causa de um lance, a expulsão do zagueiro Balbuena. Os jogadores e o técnico Cristóvão Borges questionaram pouco a decisão do juiz, mas entendem que o resultado teria sido diferente se o paraguaio não tivesse levado o cartão vermelho.

Os corintianos também acreditam que a atuação ruim foi uma exceção e não se repetirá mais no Brasileirão.

Veja declarações pós-jogo:

“É difícil jogar com um a menos com uma equipe que joga como a Ponte. Nosso jogo não fluiu. Mesmo antes da expulsão já estava difícil, porque a Ponte é aplicada e tem contra-ataque muito forte. O jogo ficou encaixado para eles e não conseguimos jogar bem”.

“Na ultima partida contra o Vitória, que ganhamos, deu esperança. Mas hoje foi muito diferente de tudo. Igual a isso não vai acontecer, com toda certeza. Os próximos jogos tendem a melhorar muito. Perder aqui é ruim porque precisamos somar pontos. Mas aqui é dificil e na circunstância do jogo ficou mais difícil”. 

“A gente teve dificuldades antes da expulsão, com as equipes se estudando, com um jogo lento. Mas com a perda de um jogador, em um campeonato equilibrado, pode desequilibrar tudo, como hoje. A gente sentiu, nosso jogo não encaixou. Esse é um dos fatores. E independente disso, a gente nao vinha jogando bem. Mas esse desequilíbrio nao aconteceria se fosse 11 contra 11”


Fágner gostou da atuação corintiana antes da expulsão (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

“É difícil perder jogador no começo, difícil falar sobre isso. A gente não conseguiu dar o melhor devido às circunstâncias do jogo. Até a expulsão a gente tava bem, em um jogo normal, encaixado, tentando esfriar o ímpeto do time da casa”

“Era difícil trabalhar por dentro com um a menos, então tentamos bolas longos, mas nenhuma encaixou. É rodada a rodada, mas a gente confia no nosso trabalho. Foi um jogo atípico e não adianta achar que tá tudo errado”

“É difícil analisar. Um jogador expulso desde os 20, a nosso ver erradamente, não tem como analisar. Muda totalmente o jogo. Não tem como. Com um a menos desde os 20, muda a partida, muda a forma de jogar, perde a pressão. Mesmo assim ainda conseguimos segurar uns 15 minutos aí e tomamos o gol depois. É levantar a cabeça. Nosso time, não está faltando vontade, faltando nada, é um acidente de percurso”.

 


Fonte: Goal.com

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook